Quarta-feira, 08 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
12°
Cloudy

Agro Mosca da bicheira provoca prejuízos de U$ 380 bilhões no Brasil

Compartilhe esta notícia:

As larvas da mosca da bicheira se alimentam de tecido vivo, e são postas em ferimentos pré-existentes em animais de sangue quente, provocando queda na produtividade e até a morte de bovinos, ovinos e outros. No Brasil, os prejuízos podem chegar a U$ 380 milhões por ano, conforme estudo da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Segundo o coordenador geral de sanidade animal do Mapa, Jorge Caetano Júnior, o controle do inseto precisa ser feito em conjunto entre os territórios afetados. Atualmente, a mosca (C. Homnivorax) só está presente em países da América Latina, tendo sido erradicada nos Estados Unidos, Canadá e México através de um sistema de esterilização de machos. “A mosca da bicheira só copula uma vez, então esterilizando os machos, conseguimos reduzir ou acabar com a população”, explica.

Porto Alegre sedia na próxima semana um evento para integrantes dos ministérios da agricultura de diversos países da América Latina. Trata-se de um treinamento para controle da mosca da bicheira que vai apresentar informações sobre o controle de população do inseto através de tecnologia nuclear. O assunto vem sendo tratado pela Agência Internacional de Energia Atômica em conjunto com o Serviço Veterinário Oficial dos países do continente. O treinamento vai contar com a presença de palestrantes de diversos países e abordar temas como epidemiologia e ecologia das populações da mosca. A atividade vai contar com um Dia de Campo no Instituto de Pesquisas Veterinárias Desidério Finamor.

O projeto da Agência Internacional de Energia Atômica tem o objetivo de utilizar a tecnologia nuclear para esterilizar os machos das moscas através de irradiação, reduzindo a população. O evento acontece de 7 a 11 de outubro no Hotel Intercity em Porto Alegre.

O Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal está apoiando o evento. O presidente do Fundesa, Rogério Kerber, explica que o controle de pragas na pecuária é fundamental “especialmente quando refletimos sobre o trânsito global de pessoas, animais e produtos”. Segundo ele, “a união de diferentes países em torno deste assunto, ainda que de forma inicial, traz uma nova perspectiva”, afirma.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Agro

Catanduva promove grande evento de liquidação de plantel no domingo (06)
Secretaria da Agricultura está com inscrições abertas para Mestrado em Saúde Animal
Deixe seu comentário
Pode te interessar