Sexta-feira, 23 de julho de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Rio Grande do Sul Municípios gaúchos recebem remessas das vacinas Coronavac, Pfizer e Janssen nesta sexta-feira

Compartilhe esta notícia:

Nesta quinta, o Ministério da Saúde enviará 195.600 doses de Coronavac, além de lotes de Janssen e Pfizer.

Foto: Instituto Butantan/Divulgação
Estado deve receber quase 350 mil doses dos três imunizantes. (Foto: Instituto Butantan/Divulgação)

A Secretaria Estadual da Saúde (SES) anunciou que nesta sexta-feira (25) os municípios gaúchos receberão as cotas de vacinas contra o coronavírus do lote com desembarque previsto para esta quinta-feira no Rio Grande do Sul. São 195,6 mil doses da Coronavac e 91,8 mil da Janssen com chegada de manhã, além de 147,4 mil da Pfizer à tarde.

Os fármacos serão distribuídos por meio das 18 Coordenadorias Regionais de Saúde (CRS) para dar prosseguimento à campanha de imunização. A remessa contemplará trabalhadores da educação, funcionários do sistema prisional e presidiários em cidades que ainda precisam de doses para esses grupos, permitindo também reduzir a idade mínima de aplicação junto ao público em geral.

As ampolas da Coronavac serão utilizadas para primeira e segunda doses: 50% do lote será distribuído para primeira injeção nesta sexta-feira e o restante ficará reservado para completar o ciclo imunizatório, evitando déficits já constatados no Rio Grande do Sul. Já as da Pfizer e da Janssen serão todas direcionadas para primeira dose.

Essa logística foi definida em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB, com representantes do Estado e municípios) no final da tarde desta quarta-feira (23). As planilhas de distribuição proporcional de cada município e outros detalhes ainda estava sendo definidos na noite passada.

“Como a Janssen é dose única, sugiro que os municípios a utilizem para vacinar professores do ensino básico, para que esses profissionais possam voltar o quanto antes para a sala de aula”, aconselha a secretária da Saúde, Arita Bergmann.

Janssen

Além de ter se mostrado segura e eficaz e ter a aprovação emergencial da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) desde o final de março, a vacina da Janssen (braço farmacâutico da multinacional norte-americana Johnson & Johnson) traz uma vantagem importante: diferente dos outros imunizantes já em uso, é necessária apenas uma dose.

De acordo com o Ministério da Saúde, esse aspecto amplia o número de pessoas que podem ser protegidas e facilita todo o processo, uma vez que não há necessidade de voltar ao posto de saúde semanas ou meses depois para completar o esquema vacinal, necessário para assegurar maior proteção contra a covid.

Painel

Em relação à aplicação de vacinas contra o coronavírus no Rio Grande do Sul, mais de 4,34 milhões de habitantes já receberam a primeira dose, o que representa 71,7% do grupo prioritário (5,25 milhões de gaúchos), 48,5% dos indivíduos vacináveis (8,95 milhões de adultos em geral) e 38,4% da população geral (11,3 milhões) dos 497 municípios.

A segunda dose do imunizante, por sua vez, contempla até agora quase 1,75 milhão. De acordo com a base de dados da Secretaria Estadual da Saúde, isso representa 33,3% do grupo prioritário, 19,5% dos indivíduos vacináveis e 15,5% da população geral do Rio Grande do Sul.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Com mais 145 mortes, chega a 30.749 o número de casos fatais de coronavírus no Rio Grande do Sul
Brasil registra 2.343 mortes por Covid em 24 horas; total passa de 507 mil
Deixe seu comentário
Pode te interessar