Segunda-feira, 15 de agosto de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
18°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Rio Grande do Sul Ninguém viajou no ano passado em 85% dos domicílios gaúchos, aponta IBGE

Compartilhe esta notícia:

Pesquisa, que inquiriu moradores sobre os três meses anteriores à entrevista, registrou aumento de dez pontos percentuais em relação a 2019.

Foto: Reprodução
Pesquisa, que inquiriu moradores sobre os três meses anteriores à entrevista, registrou aumento de dez pontos percentuais em relação a 2019. (Foto: Reprodução)

Em 2021, 85,2% dos domicílios gaúchos relataram que não houve viagem de nenhum de seus moradores nos últimos três meses. Um aumento de dez pontos percentuais em relação a 2019, último ano sem influência da pandemia de Covid-19, em que 75% dos domicílios declararam que nenhum morador havia viajado no período de referência. No ano de 2020, afetado pela pandemia a partir de março, foram 82,8% dos domicílios sem nenhuma viagem.

Os dados foram captados pelo módulo de Turismo da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua – PNAD Contínua, divulgado nesta quarta-feira (6) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O tema Turismo fez parte da PNAD Contínua desde o terceiro trimestre de 2019 e durante 2020 e 2021, sempre na segunda das cinco entrevistas que a pesquisa faz em cada domicílio.

Nos domicílios em que ninguém viajou nos três meses anteriores, a pesquisa apontou os motivos para não ter ocorrido viagem, em 2020 e 2021:

Nos domicílios em que ocorreu viagem de um ou mais moradores o levantamento aponta um crescimento nas viagens para tratamento de saúde ou consulta médica em 2021, com relação ao ano anterior:

Gaúchos optaram mais por veículo particular durante a pandemia

De 2019 para os anos seguintes, aumentou o percentual de gaúchos que optaram por carro particular ou de empresa para viajar. Em 2019, 59,6% das viagens realizadas no período de referência dos últimos três meses tinham sido de carro particular ou de empresa. Em 2020, passou para 72,7% e, em 2021, para 72,1%. Em números absolutos, porém, houve queda. Foram 866 mil viagens de carro particular ou de empresa no período de referência dos últimos três meses em 2019, ante 768 mil em 2020 e 604 mil em 2021.

O uso de avião, por sua vez, caiu de 13% em 2019 para 6,9% em 2020, aumentando para 8,3% em 2021. Em números absolutos, porém, seguiu em queda, com 190 mil viagens no período de referência dos últimos três meses em 2019, ante 73 mil em 2020 e 71 mil em 2021.

Já o uso de ônibus de linha caiu de 13% em 2019 para 9% em 2020 e seguiu caindo em 2021 para 6,6%. Em números absolutos, foram 189 mil viagens no período de referência da pesquisa em 2019, ante 95 mil em 2020 e 56 mil em 2021.

Quinto destino do Brasil

O Rio Grande do Sul foi o quinto Estado mais procurado para viagens nacionais em 2021. Segundo a pesquisa, 6,5% das viagens nacionais tiveram o RS como destino. Cabe ressaltar que neste percentual também contam viagens dentro do próprio Estado.

A PNAD Turismo mostrou ainda que nas viagens nacionais que tiveram como destino o Rio Grande do Sul o gasto diário foi de 235 reais per capita. Foi o quinto maior gasto médio em 2021, atrás de DF, RJ, SC e AL.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Supremo envia à Procuradoria-Geral da República indícios de interferência de Bolsonaro no caso MEC
Crescem em todo País os casos de síndrome respiratória aguda grave, diz Fiocruz
Deixe seu comentário
Pode te interessar