Quarta-feira, 29 de Janeiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Fair

Brasil Nova Previdência deve demorar mais de 2 meses para ser votada no Senado 



Segundo a senadora, o governo vai ter de escolher entre aprovar a PEC emergencial este ano com alterações ou deixar para 2020 com o conteúdo proposto pela equipe econômica. (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)

A presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), senadora Simone Tebet (MDB-MS), afirmou que o colegiado do Senado precisará de mais de um mês para aprovar a proposta da reforma da Previdência. Com a tramitação que ainda deve ser encerrada na Câmara dos Deputados, apenas na volta do recesso, em agosto, somado ao mês previsto por Simone, a votação dos senadores não deve ocorrer antes da metade de setembro.

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) será o provável relator da reforma no Senado. Na Casa, a reforma terá que passar pela primeira etapa na CCJ e depois pelo plenário. Ainda está sendo negociada a inclusão de estados e municípios em uma proposta paralela. De acordo com a presidente da Comissão, este texto criaria a possibilidade de que prefeitos e governadores conduzam as próprias reformas previdenciárias.

Voltar Todas de Brasil

Compartilhe esta notícia:

Procon divulga levantamento sobre preço do gás de cozinha em Porto Alegre
ONU diz que mais de 20 milhões de crianças não foram vacinadas no mundo inteiro
Deixe seu comentário
Pode te interessar