Quinta-feira, 13 de Agosto de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Light Rain

Notícias O governo gaúcho autorizou um investimento de 600 mil reais em trecho de acesso a Igrejinha pela rodovia ERS-115

Compartilhe esta notícia:

Leite também visitou o canteiro de obras do Centro de Oncologia do Conceição, em Porto Alegre. (Foto: Itamar Aguiar/Palácio Piratini)

O governador Eduardo Leite autorizou o investimento de R$ 600 mil em um projeto que permite facilitar o acesso ao Polo Industrial de Igrejinha, na ERS-115, considerado um dos pontos mais perigosos da estrada. A obra será executada pela concessionária EGR (Empresa Gaúcha de Rodovias).

Ao lado do secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella, o governador recebeu o deputado estadual Gabriel Souza e líderes industriais do município, que detalharam os motivos para a importância da obra. Esse mesmo grupo já havia sido recebido em junho pelo diretor-presidente da EGR, Urbano Schimitt.

“Qualificar a infraestrutura das cidades também contribui para melhorar a qualidade de vida e, por consequência, faz com que as pessoas queiram viver nesses locais, mantendo, assim, nossos talentos no Rio Grande do Sul”, destacou o chefe do Executivo durante a reunião.

De acordo com o vereador Guto Scherer, de Igrejinha, um dos líderes do movimento que pede a duplicação da via, mais de 370 mil veículos passam na ERS-115 por mês. É a principal rodovia de acesso a Gramado. No Polo Industrial, localizam-se cerca de 20 empresas.

A solução a ser executada é provisória, pois o grupo também reivindica a duplicação da rodovia, ressalta o site oficial do governo gaúcho: “Por enquanto, o que será feito é um sistema de espera no centro, que consiste na utilização de uma faixa de rolamento para servir como área para que os veículos possam aguardar antes de fazer a conversão ao acesso. Assim, será necessário transpor apenas uma faixa de rolamento, no caso, a de fluxo contrário”.

Visita a hospital

Na tarde dessa terça-feira, Eduardo Leite visitou o canteiro de obras do Centro de Oncologia e Hematologia do GHC (Grupo Hospitalar Conceição), na Zona Norte de Porto Alegre. Os trabalhos foram iniciados em fevereiro deste ano, estão quase 20% prontos e devem ser concluídos em dezembro de 2020.

O investimento total é de cerca de R$ 75 milhões, dos quais R$ 13,8 milhões já foram pagos. O prédio terá sete ndares e contemplará, em um único local, as unidades necessárias ao atendimento de pacientes com câncer – serviço de transplante de medula, de diagnósticos (ambulatório e recursos de imagem) e tratamentos (radioterapia e internações).

Acompanhado da secretária da Saúde, Arita Bergmann, o governador salientou o fato de contar com o apoio da bancada federal para que o repasse de mais recursos: “A obra tem recursos já garantidos para seguir até o início do próximo ano, e confiamos na sensibilidade da bancada federal gaúcha para buscar os recursos que faltam”.

De acordo com o diretor-superintendente André Cecchini, ainda faltam aproximadamente R$ 37 milhões. Ele manifestou otimismo ao mencionar que muitas tratativas estão em andamento com a bancada gaúcha, não só para garantir recursos via emendas parlamentares, mas também um direcionamento do próprio orçamento federal.

O centro disponibilizará, no total, 94 leitos: 52 para hematologia, cuidados paliativos, oncologia clínica e cirúrgica, 37 para equipe de comanejo e cinco para internação de transplante de medula óssea. O GHC estima que o câncer seja responsável por 20% dos óbitos ocorridos no complexo e, a cada quatro internações (com exceção de partos), uma é por câncer. Por ano, são 6 mil internações de casos oncológicos por ano e mais de 33 mil sessões de quimioterapia.

(Marcello Campos)

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Notícias

Câmara aprova PL que institui pagamento por serviços de preservação ambiental
Criança de dois anos morre em São Gabriel vítima de meningite bacteriana
Deixe seu comentário
Pode te interessar