Sexta-feira, 29 de Maio de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Fair

Notícias O governador gaúcho anunciou mais de 300 milhões de reais em investimentos nas rodovias do Estado

Compartilhe esta notícia:

Montante inclui recuperação e conservação de estradas, pontes e acessos, dentre outros itens. (Foto: Divulgação/EGR)

Em discurso nessa segunda-feira, o governador gaúcho Eduardo Leite lançou um pacote de investimentos em rodovias do Rio Grande do Sul, com recursos disponibilizados pelo Estado e pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). A previsão é de R$ 301,4 milhões para qualificar o sistema rodoviário estadual ainda neste ano.

“Temos um orçamento comprimido pelas dificuldades fiscais e, mesmo assim, estamos trabalhando muito fortemente para darmos respostas à nossa sociedade”, frisou. “Tivemos como prioridade, nos primeiros meses de governo, aquilo que mais nos toca, que é a saúde. Agora, depois de assistirmos muitas reclamações das condições das nossas estradas, vamos priorizar essa área tão importante.”

De acordo com o Palácio Piratini, será dada prioridade a trechos em piores condições, demandas judiciais, pagamento de dívidas do Exercício anterior e a continuidade de obras mais próximas da conclusão. A referência são análises feitas por técnicos do Daer (Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem)

Mais da metade dos investimentos (R$ 170 milhões) tem como destino as 17 superintendências regionais do Daer. Parte provém de liberação pelo Tesouro do Estado (R$ 136 milhões) e o restante da Cide (Contribuição de Intervenção de Domínio Econômico).

O montante inclui recuperação e conservação de rodovias estaduais e pontes, acessos municipais, sinalização, melhorias em vias urbanas por meio de convênios municipais, fiscalização de obras, equipamentos e veículos para o CRBM (Comando Rodoviário da Brigada Militar).

“Elencamos prioridades, mas os investimentos não se esgotam nelas. Há recursos nas superintendências regionais que serão revertidos em conservação, em tapa-buracos, para dar condições mínimas de logística e transporte”, disse o governador.

Os R$ 131 milhões restantes serão investidos na retomada de uma das obras prioritárias do Estado: a duplicação da ERS-118. O recurso foi descontingenciado pelo governo junto ao BNDES graças ao investimento anunciado pelo Estado na conclusão de acessos municipais.

A rodovia é considerada fundamental para o desenvolvimento econômico do Rio Grande do Sul e a mobilidade da Região Metropolitana de Porto Alegre. Até agora, já foram investidos mais de R$ 200 milhões na duplicação e cerca de 70% das obras estão finalizadas.

“Sabemos que essas obras não resolvam nossos problemas de infraestrutura rodoviária e há muito por fazer. Por isso, é fundamental que sigamos encaminhando os projetos de reforma e as parcerias com o setor privado para que tenhamos condições de encaminhar as soluções de infraestrutura, com rodovias seguras e eficientes. Aí sim, teremos um Estado à altura do que nosso povo produz”, prosseguiu Eduardo Leite.

“Os passos futuros na área de infraestrutura de transportes dependem do governo do Estado, é claro, mas inegavelmente exigem, também, uma forte aliança de toda a sociedade para que encontremos, juntos, as soluções para o setor”, afirmou o secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella, citando o programa “RS Parcerias”, que incluirá as estradas atualmente sob gestão da EGR (Empresa Gaúcha de Rodovias), e as concessões em andamento da RSC-287 e da ERS-324.

Distribuição

– 1ª Superintendência Regional – Esteio: R$ 8,9 milhões;

– 2ª Superintendência Regional – Bento Gonçalves: R$ 12,4 milhões;

– 3ª Superintendência Regional – Santa Cruz do Sul: R$ 15,3 milhões;

– 4ª Superintendência Regional – Santa Maria: R$ 4,1 milhões;

– 5ª Superintendência Regional – Cruz Alta: R$ 10,1 milhões;

– 6ª Superintendência Regional – Passo Fundo: R$ 8,9 milhões;

– 7ª Superintendência Regional – Pelotas: R$ 9,2 milhões;

– 8ª Superintendência Regional – Bagé: R$ 2,4 milhões;

– 9ª Superintendência Regional – Alegrete: R$ 7,2 milhões;

– 10ª Superintendência Regional – Cachoeira do Sul: R$ 4 milhões;

– 11ª Superintendência Regional – Lajeado: R$ 26,7 milhões;

– 12ª Superintendência Regional – Santiago: R$ 8,5 milhões;

– 13ª Superintendência Regional – Erechim: R$ 9,4 milhões;

– 14ª Superintendência Regional – Santa Rosa: R$ 17,9 milhões;

– 15ª Superintendência Regional – São Francisco de Paula: R$ 6,2 milhões;

– 16ª Superintendência Regional – Osório: R$ 6,9 milhões;

– 17ª Superintendência Regional – Palmeira das Missões: R$ 7,4 milhões.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Notícias

Assaltantes foram presos horas depois de roubar os passageiros de um ônibus na Zona Sul de Porto Alegre
Eduardo Bolsonaro passa final de semana em Bento Gonçalves, na Serra gaúcha
Deixe seu comentário
Pode te interessar