Segunda-feira, 12 de Abril de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Cloudy

Saúde O número de vacinados no Brasil passou de 8 milhões

Compartilhe esta notícia:

O número representa 3,84% da população brasileira. (Foto: Reprodução/Instagram)
Balanço da vacinação contra Covid-19 desse sábado (6) aponta que 8.135.403 pessoas já receberam a primeira dose de vacina contra a covid-19, segundo dados divulgados até as 20h. O número representa 3,84% da população brasileira.

A segunda dose já foi aplicada em 2.686.585 pessoas (1,27% da população do País) em todos os Estados e no Distrito Federal.

No total, 10.821.988 doses foram aplicadas em todo o País.

A informação é resultado de uma parceria do consórcio de veículos de imprensa, formado por G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL. Os dados de vacinação passaram a ser acompanhados a partir de 21 de janeiro.

Vacinados por Estado

Total de vacinados, segundo os governos, e o percentual em relação à população do Estado:

– Acre: 1ª dose – 24.652 (2,76%); 2ª dose – 4.938 (0,55%);

– Alagoas: 1ª dose – 121.706 (3,63%); 2ª dose – 35.376 (1,06%);

– Amazonas: 1ª dose – 291.734 (6,93%); 2ª dose – 79.387 (1,89%);

– Amapá: 1ª dose – 25.633 (2,97%); 2ª dose – 3.295 (0,38%);

– Bahia: 1ª dose – 540.532 (3,62%); 2ª dose – 162.561 (1,09%);

– Ceará: 1ª dose – 334.916 (3,65%); 2ª dose – 112.869 (1,23%);

– Distrito Federal: 1ª dose – 155.481 (5,09%); 2ª dose – 57.947 (1,9%);

– Espírito Santo: 1ª dose – 139.159 (3,42%); 2ª dose – 34.398 (0,85%);

– Goiás: 1ª dose – 242.473 (3,41%); 2ª dose – 58.222 (0,82%);

– Maranhão: 1º dose – 183.906 (2,58%); 2ª dose – 61.072 (0,86%);

– Minas Gerais: 1ª dose – 633.032 (2,97%); 2ª dose – 306.981 (1,44%);

– Mato Grosso do Sul: 1ª dose – 129.445 (4,61%); 2ª dose – 59.048 (2,10%);

– Mato Grosso: 1ª dose – 94.187 (2,67%); 2ª dose – 41.285 (1,17%);

– Pará: 1ª dose – 171.881 (1,98%); 2ª dose – 64.928 (0,75%);

– Paraíba: 1ª dose – 140.697 (3,48%); 2ª dose – 49.783 (1,23%);

– Pernambuco: 1ª dose – 364.212 (3,79%); 2ª dose – 134.400 (1,4%);

– Piauí: 1ª dose – 90.309 (2,75%) ; 2ª dose – 25.468 (0,78%);

– Paraná: 1ª dose – 376.309 (3,27%); 2ª dose – 118.545 (1,03%);

– Rio de Janeiro: 1ª dose – 607.077 (3,50%); 2ª dose – 155.949 (0,9%);

– Rio Grande do Norte: 1ª dose – 111.805 (3,16%); 2ª dose – 39.325 (1,11%);

– Rondônia: 1ª dose – 49.261 (2,74%); 2ª dose – 12.397 (0,69%);

– Roraima: 1ª dose – 23.913 (3,79%); 2ª dose – 11.047 (1,75%);

– Rio Grande do Sul: 1ª dose – 540.474 (4,73%); 2ª dose – 133.287 (1,17%);

– Santa Catarina: 1ª dose – 221.391 (3,05%); 2ª dose – 68.929 (0,95%);

– Sergipe: 1ª dose – 67.793 (2,92%); 2ª dose – 28.353 (1,22%);

– São Paulo: 1ª dose – 2.402.457 (5,19%); 2ª dose – 813.772 (1,76%);

– Tocantins: 1ª dose – 50.968 (3,21%); 2ª dose – 13.023 (0,82%).

Laboratório Moderna

O Ministério da Saúde se reuniu com o laboratório Moderna para tratar da compra de 63 milhões de doses de vacina para a covid-19. A previsão é de que 13 milhões sejam entregues neste ano.

Na última semana, o governo federal encaminhou também a aquisição de 100 milhões de doses da vacina da Pfizer e de 38 milhões da Janssen. Já foram publicados os extratos para permitir a compra sem autorização e o governo agora acerta um calendário de entrega. O encontro foi entre a empresa e o secretário-executivo da Saúde, Elcio Franco.

Segundo tabela mais recente de previsão de entrega de vacinas, 1 milhão de doses da Moderna podem chegar ao País até julho. A mesma quantidade seria entregue nos dois meses seguintes. Depois, 10 milhões estão previstas até dezembro. Em 2022 seriam outras 50 milhões.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, já citou a negociação com a Moderna e apontou que se trata de uma vacina mais cara, com dose a cerca de US$ 37. O governo negocia cerca de US$ 5,3 por dose da vacina de Oxford importada da Índia, US$ 10 pela CoronaVac, US$ 13 pela Sputnik e US$ 15 pela Covaxin.

A vacina da Moderna, porém, apresentou uma das maiores eficácias: cerca de 94%. A fabricante ainda não pediu aval para registro ou uso emergencial na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O balanço mais recente do Ministério da Saúde é de que 414,9 milhões de vacinas já foram contratadas para entrega neste ano. Outras 161 milhões continuam sob negociação — número que inclui 13 milhões da Moderna.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Saúde

O Brasil só contratou doses para 65% da população
Rio Grande do Sul registra 2.860 novos casos de Covid-19 e mais 79 mortes provocadas pela doença
Deixe seu comentário
Pode te interessar