Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
22°
Mostly Cloudy

Notícias O tempo deve continuar quente e seco em todo o Rio Grande do Sul até o início da semana que vem

A chegada de outubro terá chuva forte em todo o Estado. (Foto: Alex Rocha/PMPA)

Nos próximos dias, o Rio Grande do Sul passará por um período de tempo quente e seco. De acordo com o mais recente Boletim Meteorológico Semanal da Seapdr (Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural), no entanto, a tendência é de chuva intensa no Estado a partir do mês que vem.

Até este sábado, o tempo permanecerá firme, com nevoeiros ao amanhecer e grande amplitude térmica, com os termômetros registrando temperaturas mais baixas durante a noite e a madrugada, em contraste com valores elevados ao longo do dia.

Para o domingo, a previsão é de que o ingresso de ar quente e úmido favorecerá o aumento da nebulosidade e a elevação das temperaturas, com valores acima de 30°C em todo o território gaúcho.

Ainda conforme a meteorologia, o calor e a umidade seguirão predominando na segunda-feira. O primeiro dia útil da semana que vem deve registrar índices próximos a 35°C em algumas regiões do Estado chegarão.

Já no decorrer da terça-feira (1º de outubro) e principalmente no dia seguinte, o deslocamento de uma área de baixa pressão provocará precipitações pluviométricas em todo o Rio Grande do Sul. Não está descartada a possibilidade de chuva forte e temporais isolados.

Os volumes previstos de para o início do décimo mês do ano deverão oscilar entre 20 e 45 milímetros em grande parte do Estado. Para a faixa entre a região da Campanha e a Zona Sul, são esperados volumes mais elevados, variando provavelmente entre 60 e 90 milímetros na maioria das localidades – no Extremo Sul, poderão superar os 130 milímetros.

Código Ambiental

Nesta sexta-feira, o governador Eduardo Leite e o secretário do Meio Ambiente e Infraestrutura, Artur Lemos Júnior, detalham a proposta do novo Código Ambiental. A apresentação está marcada para as 9h no Salão Alberto Pasqualini do Palácio Piratini.

A partir do novo código, que será enviado à Assembleia Legislativa, o Executivo promete atualizar a legislação do setor, tornando-a mais ágil e clara. “[O texto] mantém o rigor técnico e fica em sintonia com a legislação federal, propondo um melhor equilíbrio entre proteção ambiental e desenvolvimento socioeconômico”, garante o texto divulgado no site oficial do governo gaúcho.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Notícias

O edital de concessão da Usina do Gasômetro, em Porto Alegre, atraiu o interesse de duas empresas
Bolsonaro diz que não foi ofensivo na ONU e critica a imprensa e o cacique Raoni
Deixe seu comentário
Pode te interessar