Quinta-feira, 26 de Novembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
27°
Cloudy

Mundo Organização Mundial da Saúde alerta sobre possível terceira onda de covid-19 na Europa

Compartilhe esta notícia:

Especialista da OMS comparou medidas dos europeus com a dos asiáticos

Foto: Reprodução
A cientista-chefe da OMS disse que a AstraZeneca já está em conversas com o programa de pré-qualificação da Organização para vacinas. (Foto: Reprodução)

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou que a Europa provavelmente enfrentará uma terceira onda da pandemia do novo coronavírus Sars-CoV-2 no início de 2021, se não seguir as medidas corretamente.

O alerta foi feito pelo enviado especial da OMS, David Nabarro, em entrevista ao jornal suíço Solothurner Zeitung. Segundo o especialista, “as reações europeias foram incompletas.

Eles deixaram de montar a infraestrutura necessária nos meses de verão, depois de ter posto sob controle a primeira onda”. Se isso se repetir com a segunda onda, ele antecipa uma terceira, “e já no começo do próximo ano”.

Nabarro, no entanto, elogiou a resposta à pandemia de países asiáticos, como a Coreia do Sul, que se comportam bem e disse que os europeus teriam muito a aprender com eles.

“As pessoas estão totalmente envolvidas, adotam comportamentos que dificultam a circulação do vírus, mantêm distância, usam máscaras, isolam-se quando estão doentes, protegem os grupos de maior risco”, contou.

De acordo com o enviado da OMS, os governos asiáticos também não afrouxaram as restrições prematuramente, porque para fazer isso “é preciso esperar que os números fiquem baixos e continuem baixos”. Em vez disso, a Europa afrouxou as medidas de proteção depois do verão e agora os casos de covid-19 estão aumentando novamente.

Nabarro criticou principalmente a decisão de reabrir as pistas de esqui, o que pode levar a “um índice muito alto de infecções e mortes”. Conforme levantamento da Universidade Johns Hopkins, o número de casos de coronavírus registrado no mundo desde o início da pandemia ultrapassou os 58 milhões, enquanto que de mortes superou 1,38 milhão.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Procuradoria Geral da República vai investigar bolsonaristas por fake news contra Justiça Eleitoral
G20 se compromete a garantir acesso global e justo à vacina
Deixe seu comentário
Pode te interessar