Quinta-feira, 09 de Abril de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
18°
Fair

Brasil Polícia Federal pede mais prazo para investigar o presidente do Senado em inquérito sobre o escândalo da Petrobras

Renan Calheiros (Foto: Renato Costa/Folhapress)

A Polícia Federal pediu ao STF (Supremo Tribunal Federal), nesta segunda-feira (09), mais prazo para investigar o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), em um dos inquéritos abertos em março sobre ele na Operação Lava-Jato. No mesmo inquérito, também é investigado o deputado Aníbal Gomes (PMDB-CE), que, segundo delatores, também teria sido beneficiado no esquema de corrupção da Petrobras. Ambos negam ter cometido crimes no caso.

Em sua delação premiada, o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa – acusado de permitir desvios para pagar propina a políticos – afirmou que recebeu apoio político de Calheiros para se manter na diretoria de Abastecimento, em troca de ajuda para o PMDB. Em depoimento, o senador negou o apoio.

No total, Calheiros é alvo de três inquéritos no STF ligados à Lava-Jato. Caberá ao ministro Teori Zavascki, relator da operação na Corte, autorizar a prorrogação do prazo. Antes, deverá colher a opinião da Procuradoria Geral da República. Dentro da Operação Lava-Jato, tramitam no STF investigações sobre 61 pessoas, entre os quais 23 deputados, 12 senadores e um ministro. (AG) 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Após cinco meses, atividade da indústria gaúcha tem leve alta em setembro
Receita Federal abre consulta ao sexto lote de restituições Imposto de Renda 2015
Deixe seu comentário
Pode te interessar