Quarta-feira, 08 de Abril de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
17°
Fair

Economia Prévia da inflação oficial do País fica em 0,71% em janeiro, a maior taxa para o mês desde 2016

Em 12 meses, o IPCA-15 acumula alta de 4,34%

Foto: Agência Brasil
Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados pelo IBGE, três apresentaram deflação. (Foto: Agência Brasil)

O IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15) apresentou variação de 0,71% em janeiro, 0,34 ponto percentual abaixo da taxa registrada em dezembro. Esse é o maior resultado para o mês desde 2016, quando o índice foi de 0,92%.

Em 12 meses, o IPCA-15 acumula alta de 4,34%, acima dos 3,91% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em janeiro de 2019, a taxa foi de 0,30%. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (23) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, sete apresentaram alta na passagem de dezembro para janeiro. A maior variação (1,83%) e o maior impacto (0,45 p.p.) ficaram com o grupo alimentação e bebidas, embora tenha havido desaceleração em relação ao resultado do mês anterior (2,59%). As carnes exerceram, novamente, a maior pressão individual sobre a inflação, de 0,15 ponto percentual.

A segunda maior contribuição (0,17 p.p.) veio dos transportes (0,92%), cuja variação ficou próxima à registrada em dezembro (0,90%). No lado das quedas, o destaque ficou com habitação (-0,14%), com impacto de -0,02 ponto percentual no índice de janeiro. Os demais grupos ficaram entre a queda de 0,01% em artigos de residência e a alta de 0,47% em despesas pessoais.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Novo valor do piso nacional dos professores é um desafio para os caixas de Estados e municípios
Arrecadação de impostos federais totaliza R$ 1,5 trilhão em 2019, o valor mais alto em cinco anos
Deixe seu comentário
Pode te interessar