Quarta-feira, 21 de Outubro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Cloudy

Brasil Professor trocava notas altas por sexo com alunas em Cuiabá

Compartilhe esta notícia:

Garotas eram assediadas pessoalmente e pelo WhatsApp. Foto: AFP

Um professor de história está preso desde o dia 30 de junho em Cuiabá, no Mato Grosso, acusado de exigir favores sexuais de alunas menores de idade em troca de boas notas nas provas. As garotas eram assediadas pessoalmente e através do aplicativo WhatsApp. Adriano Knippelberg de Moraes, 29 anos, lecionava no IFMT (Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia de Mato Grosso) e em uma escola particular da capital.

Pelo menos duas garotas, com 15 e 17 anos, confirmaram ter mantido relações sexuais com ele e tiveram as notas aumentadas. Uma delas, no entanto, disse que sua relação com o professor não teve a ver com as notas. Uma terceira adolescente apresentou à polícia mensagens enviadas pelo docente através do aplicativo de celular, nas quais teria ficado claro a proposta de sexo em troca de notas. Ela recusou a oferta.

A polícia procura outras duas alunas que teriam sido assediadas por Moraes e concordado em ir com ele para um motel. Em 2014, o mesmo professor teria mantido relações com uma aluna, também menor de idade,  no banheiro da unidade de ensino.

Moraes teve a prisão temporária decretada Justiça de Cuiabá e está preso. De acordo com a Polícia Civil, ele confessou ter mantido relações sexuais com uma aluna adolescente e que apenas teria beijado a outra. Alegou ainda que o relacionamento não teve a ver com a atividade escolar. A unidade de ensino informou ter aberto processo administrativo disciplinar para apurar a conduta do docente.  (AE)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Médicos dizem que energético é nocivo a adolescentes
Itália resgata mais de 800 imigrantes e recolhe 12 corpos no mar
Deixe seu comentário
Pode te interessar