Quinta-feira, 26 de Novembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
27°
Cloudy

Bem-Estar Proteínas: conheça suas fontes, benefícios e recomendações

Compartilhe esta notícia:

Estudos incentivam o maior consumo das proteínas de origem vegetal. (Foto: Reprodução)

Quando se inicia a busca por uma alimentação mais saudável, uma das questões que surgem é a necessidade da ingestão adequada de proteínas. Não somente para os praticantes de atividade física, mas as proteínas são de extrema importância na saúde das células e tecidos do corpo (como pele, cabelo, unhas…), na manutenção do sistema imunológico e na reconstituição da massa muscular.

Sabendo da importância do seu consumo, surge uma pergunta bastante frequente: “Quais são as melhores fontes de proteína?”

Por muitos anos, uma dieta hiperproteica era caracterizada pela presença de carnes, ovos e soro de leite, e muitos aderiram ao consumo destes alimentos em busca de um resultado de emagrecimento ou de ganho de massa muscular eficiente. Entretanto, cada dia surge um novo estudo correlacionando o consumo de produtos de origem animal com o aumento do aparecimento de doenças crônicas e inflamatórias.

Diante disso, os estudos recentes apontam a importância da redução do consumo de proteínas animais e incentiva o maior consumo das proteínas de origem vegetal. Dentre elas, as melhores fontes são as leguminosas (feijões, grão de bico, lentilha, ervilha e soja), e em seguida as oleaginosas (amendoim, avelãs, castanha de caju e nozes).

Quanto ao consumo diário desse nutriente, ele varia de acordo com o estilo de vida de cada pessoa. Segundo a Ingestão Dietética de Referência (RDI), maiores de 18 anos que sejam sedentários devem consumir cerca de de 0,8g de proteína/kg de peso/dia. Logo, um adulto de 75 kg deve ingerir diariamente cerca de 56g desse nutriente.

Já para os praticantes de musculação que buscam hipertrofia, a Sociedade Internacional de Nutrição Esportiva (ISSN) recomenda que a ingestão de proteína seja de 1,2 g a 2,0g/kg de peso/dia. Sendo assim, uma pessoa de 75kg, nesse caso, deveria ingerir cerca de 90g a 150g de proteína/dia.

A preocupação com a saúde vem impulsionando a pesquisa e o desenvolvimento de alimentos mais saudáveis. Os iogurtes proteicos tem ganhado destaque uma vez que são produtos de consumo rápido e prático, possuem apelos de sabor, textura e benefícios a saúde. Além disso, produtos proteicos estão no topo da lista das tendências nutricionais.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Bem-Estar

A Anvisa afirma que a definição de prioridade da vacinação contra o coronavírus se dará após testes
Saiba como cientistas querem fazer “viagem no tempo” por meio do olfato
Deixe seu comentário
Pode te interessar