Terça-feira, 16 de julho de 2024

Porto Alegre

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Saúde Ranking lista os 10 piores pratos da culinária mundial; veja quais são

Compartilhe esta notícia:

Carne de tubarão secando em galpão: o processo faz parte do preparo do Hákarl, considerado um prato "para os fortes". (Foto: Getty Images)

Todo mundo tem experiências com pratos desanimadores ou com algum desjejum questionável desses só para enganar o estômago. Mas a enciclopédia especializada TasteAtlas, referência entre foodies, mantém um ranking que vai além de mero incômodo, contabilizando as piores comidas da gastronomia mundial.

Entre os “campeões” da indigestão estão um bolinho de sangue animal finlandês, um sanduíche espanhol de sardinhas e bolo de macarrão. Na lista, inclusive, a predominância está em preparos de origem europeia. A relação abaixo, baseada na atualização do guia realizada no último dia 19, pode ser controversa: baseada em opiniões de internautas, parte desses pratos são iguarias locais tradicionais.

Veja o top 10:

Blodpalt

Prato tradicional da Lapônia, região no extremo norte da Finlândia – que também é ligada aos contos do Papai Noel. Trata-se de bolinhos de cor amarronzada, preparados com farinha de trigo ou cevada misturada com sangue animal. Algumas receitas também incluem batata na massa. A referência feita aqui ao bom velhinho encontra outro reforço nesse prato: originalmente, o blodplat levava sangue de renas.

Hákarl

Iguaria nacional da Groelândia feita com carne de tubarão curada – em particular, do tubarão-da-groenlândia. A carne é fermentada por três meses, e pendurada para secar por outros cinco. Esse prato tem uma concentração considerada alta de amônia, levando a um gosto forte. Consumido em cubos, acompanhando shots de um destilado chamado brennivin, é visto como uma comida só para os fortes.

Bocadillo de sardinas

Este é um prato menos exótico, mas também odiado, oriundo da Espanha. Trata-se de um sanduíche de sardinha, feito tradicionalmente em um tipo de pão chamado barra de pan, que lembra a baguete. Ele é recheado com sardinhas preservadas em óleo, vinagre ou molho de tomate.

Chlebová polévk

Esta sopa é um prato comum em lares da República Tcheca, e usa uma lista simples de ingredientes. Entre eles pão amanhecido, cebola, água e temperos. Algumas versões usam ovos, ingrediente que em sopas é usado para encorpar o caldo.

Yerushalmi Kugel

Um bolo de macarrão, originário de Israel. A comparação mais direta é com uma caçarola: o macarrão coberto por calda açucarada é misturado a ovos, azeite de oliva, pimenta e sal. A mistura é colocada em uma forma e levada para assar. Como o nome sugere, o Yerushalmi Kugel tem origem em Jerúsalem, e seu invento remonta do século 18.

Kaeng tai pla

Nascido na região sul da Tailândia, é um tipo de curry azedo cujo preparo leva entranhas de peixe fermentadas. A massa usada para o curry tem pimenta chilli, capim-limão, pasta de camarão, chalota e açafrão. É considerado um prato de sabor intenso e aromas pungentes.

Luther Burger

Hambúrguer de donuts estadunidense, o Luther Burger é visto como um dos piores sanduíches para sua saúde – o prato pode chegar a ter 45 gramas de gordura e 1000 calorias por porção. Ele é um cheeseburger com bacon, só que o pão é trocado por uma rosquinha glaceada. Sua criação é creditada a um bar na Georgia.

Enguias em gelatina

Comida de rua britânica das antigas. Criado no século 18, o prato levava enguias pescadas em grandes quantidades do rio Tâmisa, que corta Londres. O método de preparo segue sendo o mesmo: a enguia é cortada, cozida por cerca de meia hora em ervas e resfriada. No meio desse processo, a própria carne do animal produz a gelatina transparente que recobre cada pedaço. Vinagre e pimenta branca servem de tempero.

Chapalele

Único representante latino-americano do top 10. O chapalele é um bolo chileno que leva apenas dois ingredientes principais: batatas e farinha de trigo. Natural da ilha de Chiloé, seu preparo ocorre, conforme dita a tradição, em um curanto, forno de terra forrado por pedras aquecidas. Ele também pode ser frito ou cozido.

Aginares salata

Essa salada surgiu na ilha de Creta, na Grécia. A receita inclui alcachofras não maduras, limão, suco de limão, azeite de oliva, dill, mostarda, alho, pimenta e sal.

E o Brasil?

Nenhum prato brasileiro aparece no top 10 dos piores pratos do mundo e de fato escapa por pouco dos 100 mais desprezados. Não fosse pelo cuscuz paulista, que ocupa a 88ª posição na versão mais recente da lista.

“O cuscuz paulista é um elaborado prato brasileiro que leva fubá enriquecido com ervilhas, sardinhas em lata (ou outros peixes em conserva) e ervilhas – ingredientes que eram muito caros e exóticos na época da invenção do prato no século 19”, diz a enciclopédia.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Saúde

Cientistas fazem alerta sobre qual vírus deve causar a próxima pandemia
Doenças respiratórias no frio: dicas para fortalecer o sistema imunológico
https://www.osul.com.br/ranking-lista-os-10-piores-pratos-da-culinaria-mundial-veja-quais-sao/ Ranking lista os 10 piores pratos da culinária mundial; veja quais são 2024-06-23
Deixe seu comentário
Pode te interessar