Sábado, 24 de julho de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
14°
Fog

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Porto Alegre Representantes do poder público lançaram um manifesto em defesa da sustentabilidade ambiental em Porto Alegre

Compartilhe esta notícia:

Documento ressalta temas como a destinação adequada do lixo na cidade. (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Criado há dez anos e contando com o engajamento de integrantes do MP (Ministério Público) do Rio Grande do Sul, o Gisa (Grupo Interinstitucional de Cooperação Socioambiental) é um dos signatários do da “Carta Aberta para o Futuro de Porto Alegre”. Na pauta do manifesto estão temas relativos à sustentabilidade ambiental, como práticas adequadas de recolhimento e destinação de lixo na capital gaúcha.

Também integram a iniciativa representantes da população e de órgãos como o TJ (Tribunal de Justiça), TRT-4 (Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região), ampliando e aprofundando o debate sobre coleta seletiva, educação ambiental, consumo responsável, compostagem urbana, logística reversa, cooperativas de reciclagem, mobilidade urbana, água e energia.

Segundo a coordenadora do grupo, Sandra de Barcelos, o documento “convida a todos os cidadãos a colaborar, pois são de pequenas atitudes individuais e coletivas, como separar o lixo reciclável do orgânico”, que se faz a diferença.

O Grupo está sempre disponível para receber sugestões, dúvidas e outras manifestações pelo e-mail gisasocioambiental@gmail.com e na página do Gisa na rede social Facebook. Também assinam o documento:

– TRE (Tribunal Regional Eleitoral);

– PGE (Procuradoria-Geral do Estado);

– TCE (Tribunal de Contas do Estado);

– seccional gaúcha da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil);

– MPC (Ministério Público de Contas);

– Ajuris (Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul);

– DPU (Defensoria Pública da União);

– Tribunal de Justiça Militar;

– MPT (Ministério Público do Trabalho);

– Escola Superior da Magistratura;

– Procuradoria Regional da República;

– DPE (Defensoria Pública do Estado);

– Superintendência Regional do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes);

– UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul);

– Uergs (Universidade do Estado do Rio Grande do Sul).

Carta

A íntegra da “Carta Aberta para o Futuro de Porto Alegre” pode ser conferida e também baixada em formato “pdf” no site oficial www.mprs.mp.br. O trecho inicial destaca que:

“Ao longo dos últimos dez anos, o Grupo Interinstitucional de Cooperação Socioambiental vem promovendo a conscientização ambiental da comunidade e das instituições que integram a parceria e assinam este documento. O objetivo do Grupo é promover a prática sustentável por meio do compartilhamento de boas práticas, além de estimular e socializar projetos voltados às ações socioambientais para seu público interno e para a comunidade”.

“O Gisa vem a público compartilhar um rol de boas práticas relacionadas a temáticas relevantes sob a perspectiva da sustentabilidade para a cidade de Porto Alegre”, prossegue. “A intenção deste documento é promover o debate sobre alguns assuntos relevantes, mas que não se esgotam aqui. A construção de uma cidade mais sustentável se faz de forma colaborativa e conjunta, nos quais há espaço para novas ideias e para os exemplos bem-sucedidos.”

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

Câmara aprova créditos suplementares de R$ 27,1 bilhões para o Executivo
Caixa atinge 100 milhões de poupanças sociais digitais
Deixe seu comentário
Pode te interessar