Sexta-feira, 28 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
26°
Fair

Esporte Ronaldinho teria aval de Roger para disputar Libertadores pelo Grêmio em 2016

Jogador teria sido convencido pelo técnico Roger Machado a voltar para o Grêmio em 2016. (Foto: Cristiane Mattos/Futura Press)

Se existe uma novela com capítulos de amor e ódio intermináveis, esta é a que está no ar entre Grêmio e Ronaldinho Gaúcho. A reunião entre o presidente Romildo Bolzan e Assis, com a presença do jogador, já foi confirmada inclusive pelo mandatário. A atribulada relação do ex-atleta do Tricolor com o clube após anos de confusões pode finalmente chegar ao fim. E com anuência de Roger Machado.

Romildo afirmou na época que a reunião era para tentar reaproximar o craque do seu clube formador. Ronaldo disputará a Florida Cup, em janeiro, pelo Fluminense, devido a um acordo comercial antigo dos donos da competição nos Estados Unidos com os cariocas.

O contrato com o Grêmio, caso tenha um acerto final, será de 60 mil reais por jogo. Ronaldinho teria uma exigência – que ninguém dos atuais bons nomes, como Walace, Maicon, Geromel e Luan, fosse negociado. Ele quer estar cercado de gente competente.

Roger, que jogou com o meia no seu início de carreira no Tricolor, sabe de suas qualidades e, segundo informações de pessoas próximas a Ronaldinho, teria já entrado em contato e dito ao próprio que aceitaria sua chegada e que seria ótimo ter um nome que “colocasse medo” nos adversários.

Sempre que perguntados, os diretores do Grêmio negam qualquer possibilidade. Bolzan foi veemente em entrevistas para rádios do Rio Grande do Sul ao dizer que o lado atlético seria um grande problema, mas este período de preparação nos EUA com o Flu pode até auxiliar em sua chegada, já que não viria totalmente sem ritmo.

Sabe-se que é uma relação complicada devido à saída do camisa 10 no ano de 2001 e também da “quase” volta em 2011. O que se tem certeza é que a família Assis Moreira é formada por gremistas declarados e que Ronaldinho teria dado certeza de foco total em mostrar que é o maior nome da história gremista, comprovando isso com o Tri da América.

Seria um negócio bombástico e os efeitos podem ser diversos. Apesar de nenhum gremista questionar sua qualidade, quando atuou contra o Grêmio foi vaiado, chamado de mercenário e outras coisas mais. Resta saber se isso será levado adiante e como os torcedores que se sentiram traídos por ele reagirão no caso de sua contratação. (Por Ricardo Bravo)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

Dupla do Veleiros do Sul garante vaga na Olimpíada do Rio 2016
Gaúcha Graciele Herrmann se classifica à Olimpíada do Rio 2016
Deixe seu comentário
Pode te interessar