Quarta-feira, 24 de julho de 2024

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Rio Grande do Sul Crimes violentos caem no Rio Grande do Sul

Compartilhe esta notícia:

Dentre os destaques está a redução de 28% nas ocorrências de roubo com morte. (Foto: EBC)

Relatório publicado nessa quarta-feira (10) pela Secretaria da Segurança Pública (SSP-RS) mostra uma queda nas mortes violentas em todo o Rio Grande do Sul no primeiro trimestre, em relação a igual período do ano passado. Dentre os destaques está a redução de 28% nas ocorrências de latrocínio (roubo com morte) na mesma base comparativa, baixando de 25 para 18.

Os feminicídios, por sua vez, diminuíram 36% no período de janeiro a junho de 2024, em paralelo aos primeiros seis meses do ano anterior. Se antes houve 44 casos, agora são 28. Já os homicídios caíram 17,8% em comparação ao primeiro semestre de 2023. No acumulado, foram 726 vítimas em 2024, frente às 883 vítimas desse tipo de crime em 2023.

Ataques patrimoniais

Os crimes violentos contra o patrimônio também se reduziram no primeiro semestre de 2024, fato que a SSP-RS atribui sobretudo às ações integradas entre Brigada Militar e Polícia Civil. O roubo de pedestres teve o menor total da série histórica no acumulado do período, com queda de 45% no semestre, em comparação com 2023.

Roubos de veículos também tiveram o menor número de ocorrências da série histórica para primeiros semestres. Os 1.228 casos registrados no primeiro semestre deste ano representam uma queda de 40% frente aos mais de 2 mil roubos de veículos do mesmo período de 2023.

Na zona rural. os indicadores de furto abigeato seguem a tendência de queda registrada nos demais crimes patrimoniais. No primeiro semestre de 2024 a queda foi de 25% em comparação aos casos registrados no mesmo período do ano anterior.

Já no transporte coletivo a retração foi de 43,4% com 172 casos registrados em 2024, frente às 304 ocorrências do mesmo período de 2023. As ocorrências em estabelecimentos comerciais tiveram baixa de 16,5% no período avaliado.

Junho

No que se refere especificamente a junho, houve forte tendência de queda dos crimes contra a vida e o patrimônio desde o início do ano passado. Foram apresentados também os dados consolidados do primeiro semestre de 2024.

O mês encerrou com redução de 35% de vítimas de homicídio em comparação com o mesmo período de 2023. Neste ano, foram 85 mortes, enquanto no anterior houve 131 ocorrências do tipo. Os latrocínios também tiveram redução, de 66,7%, passando de três casos em junho de 2023 para um neste ano.

A violência contra a mulher continua em redução no Estado. Em junho de 2024, duas mulheres foram mortas em razão de gênero no Estado – número 78% menor que o do mesmo período de 2023, que registrou nove vítimas.

Menor número da série histórica, os roubos de veículos tiveram, em junho, uma redução de 55,5%, com 133 casos em 2024 – foram 299 no mesmo período do ano anterior. Os assaltos a pedestres reduziram 53%: 1.018 casos em junho de 2024, enquanto no mesmo mês, em 2023, o RS registrou 2.181 situações do tipo.

Nas ocorrências em estabelecimentos comerciais e em transportes coletivos, também houve queda. Nos comércios, a redução foi de 44% no mês, indo de 500 casos no ano passado para 282 neste ano. No transporte coletivo, a queda foi de 61%, passando de 54 ocorrências em junho de 2023 para 21 em 2024.

Os crimes de abigeato (furto de gado) também continuam em declínio. Os registros apresentaram retração de 28% em junho, passando de 366 casos em igual período de 2023 para 262 no sexto mês deste ano.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Colômbia vence o Uruguai por 1 a 0 e enfrentará a Argentina na final da Copa América
PEC da Anistia aos partidos tem novo parecer e vai à votação nesta quinta-feira
https://www.osul.com.br/rs-mantem-tendencia-de-queda-em-crimes-violentos-durante-o-primeiro-semestre/ Crimes violentos caem no Rio Grande do Sul 2024-07-10
Deixe seu comentário
Pode te interessar