Quarta-feira, 29 de Janeiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
25°
Fair

Notícias Saiba como funciona e quais são os riscos de baixar o aplicativo espião de WhatsApp

Aplicativo promete dizer quando duas pessoas conversam no mensageiro, mas tem sinais de fraude. (Foto: Reprodução)

O WhatsAgent: Online Notifier and Last Seen History é um dos mais recentes aplicativos espiões de WhatsApp a ganhar popularidade entre usuários de Android. O app se propõe a monitorar quando um ou mais contatos ficam ativos no mensageiro, e promete indicar quando duas pessoas estiveram trocando mensagens em determinado período.

O programa está disponível para download grátis na Google Play Store desde setembro e acumula, desde então, mais de cem mil instalações. No entanto, o histórico de apps semelhantes dá pistas de fraude. Veja, a seguir, se ele realmente funciona e quais são os riscos de baixar no celular.

Como o WhatsAgent funciona?

A principal função do WhatsAgent é monitorar quando determinado contato fica online no WhatsApp. Basta digitar o número da pessoa para começar a receber notificações sempre que ela abrir o mensageiro. Esses momentos são marcados em um gráfico que, ao longo do tempo, reúne o histórico de horários em que o contato costuma estar online.

Alguns usuários que baixam o app costumam registrar dois números ao mesmo tempo como forma de tentar descobrir se duas pessoas têm o costume de estar online juntas. Em tese, a informação indicaria uma chance maior de elas estarem conversando.

O WhatsAgent não dá acesso a mensagens, fotos, vídeos ou áudios de outras pessoas. Em certa medida, ele apenas substitui o ato de abrir o WhatsApp para checar quando determinado contato está online, com o adicional de gravar os horários em um gráfico e comparar com outro usuário.

O app tem download gratuito, mas começa a exigir o pagamento de taxa semanal ou mensal após apenas algumas horas de funcionamento. Esse é o principal motivo de reclamação de usuários que avaliaram o app na Google Play Store. O valor semanal gira em torno de R$ 25.

Origem do aplicativo

O aplicativo tem passado obscuro. Outros apps chamados de “WhatsAgent” surgem no formato APK em lojas alternativas do Android e dão pistas de que o programa já esteve ativo com outros nomes. Um deles é o “WhatsAgent: Whats Tracker”, que chegou a ser disponibilizado na Google Play Store, mas depois foi tirado do ar. Usuários relatam em fóruns do Google que chegaram a pagar pelo premium, mas o app logo veio a parar de funcionar. O app “Whats Agent 2” também é mencionado em fóruns online.

Há forte relação entre “WhatsAgent: Whats Tracker” e o “WhatsAgent: Online Notifier and Last Seen History”, que aparece em destaque na loja do Android e tem apenas três meses de vida. Os apps têm ícones diferentes, mas a interface é a mesma, assim como as funções prometidas.

Os fabricantes, porém, são diferentes. Enquanto o app antigo havia sido publicado por uma empresa chamada Global Indoor Technology, o que está ativo no momento é desenvolvido por Dartima LLC. A página do aplicativo menciona Michail Sikorsky, da Bielorrússia, como desenvolvedor responsável. No entanto, o nome não surge registrado em repositórios de código aberto famosos nem em perfis no LinkedIn.

Quais são os riscos?

Diferentemente de aplicativos como o GB WhatsApp e o Yo WhatsApp, o WhatsAgent não é uma versão modificada do mensageiro original. Ele funciona apenas como um monitor de status online de contatos e não substitui o aplicativo verdadeiro para trocar mensagens. Essa característica dá certa segurança para o usuário, já que o app não solicita permissões do celular e, por isso, não deve causar problemas com a privacidade de quem baixa.

No entanto, pairam dúvidas sobre a idoneidade do desenvolvedor. Com um histórico de apps semelhantes que saem do ar sem aviso prévio, o aplicativo não é dos mais confiáveis e pode sumir da loja do Android logo depois de o usuário pagar o premium. Não está claro se versões antigas são retiradas pelo Google ou pelo próprio desenvolvedor, mas a chance de fraude fica em aberto.

Há ainda dúvidas sobre a efetividade das funções. Fora o dilema ético de monitorar o status online de outras pessoas, não há nenhuma garantia de que o gráfico gerado pelo programa seja representativo de que dois usuários estiveram conversando em determinado período. Testes conduzidos pelo TechTudo mostram ainda que as notificações são inconsistentes, especialmente se o contato monitorado usa o WhatsApp Web.

O usuário que faz o download do WhatsAgent também não fica isento de possível banimento do WhatsApp. Nos termos de uso, a empresa menciona que pode suspender contas de pessoas que podem “prejudicar nossa comunidade e a segurança de nossos Serviços”.

tags: tecnologia

Voltar Todas de Notícias

Compartilhe esta notícia:

FIERGS traça balanço do ano e considera que, para o Brasil, o pior já passou
A Fecomércio acredita que 2020 será um ano de colheitas
Deixe seu comentário
Pode te interessar