Sexta-feira, 29 de Maio de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
12°
Fair

Mundo Só três magnatas no mundo têm mais de 100 bilhões de dólares na conta; veja quem são

Compartilhe esta notícia:

Bernard Arnault, presidente da Louis Vuitton. (Foto: Reprodução)

Até então, havia no mundo duas pessoas com mais de US$ 100 bilhões em suas contas bancárias: Jeff Bezos, dono da gigante do comércio eletrônico Amazon (US$ 119 bilhões), e Bill Gates, dono da Microsoft (US$ 106 bilhões), segundo o Índice de Bilionários da Bloomberg. Agora um terceiro entrou para a lista: Bernard Arnault, presidente da LVMH (leia-se Louis Vuitton). As informações são do jornal O Globo.

Arnault já era o homem mais rico da Europa, mas quando, nesta terça, as ações de sua empresa subiram 2,9% para € 368,80 cada, sua fortuna alcançou a marca de US$ 100,4 bilhões, tornando-o o terceiro homem mais rico do planeta. Só neste ano, a fortuna dele se valorizou em US$ 32 bilhões.

O dinheiro do empresário equivale a 3% de toda a economia da França. A LVMH, que além dos artigos de luxo da Louis Vuitton é dona do conhaque Hennessy, do champanhe Dom Perignon e dos relógios Tag Heuer, é uma verdadeira mania entre a elite chinesa, mesmo com as tensões da guerra comercial com os Estados Unidos. A cotação de suas ações disparou 43% este ano.

Arnault, de 70 anos, está entre os magnatas que prometeram doar mais de US$ 650 milhões para a reconstrução da Catedral de Notre Dame depois que um incêndio a consumiu em abril.

Bill Gates, o segundo bilionário da lista da Bloomberg, também é um filantropo conhecido, tendo doado mais de US$ 35 bilhões para a fundação que criou com sua esposa, a Bill & Melinda Gates Foundation. Jeff Bezos, o homem mais rico do mundo, continua no topo mesmo depois de o valor de sua fortuna ter caído US$ 40 bilhões meses atrás com o divórcio de sua mulher, MacKenzie.

Amazon ultrapassa Google e Apple

A Amazon se tornou a empresa mais valiosa do mundo em 2019. De acordo com o Top 100 do BrandZ, ranking lançado nesta terça-feira pela consultoria Kantar e o grupo de mídia WPP, a gigante de tecnologia, comandada por Jeff Bezos , viu o valor de sua marca avançar 52% em relação ao ano anterior, chegando a US$315,5 bilhões. Com isso, deixou para trás a Apple , que mesmo crescendo 3%, ficou em segundo lugar neste ano, com valor de US$ 309,5 bilhões. Em terceiro, aparece o Google, com valor de US$309 bilhões, uma alta de 2% no período.

Em 2018, o ranking era liderado por Google, seguido de Apple e Amazon. Assim, a chegada da Amazon ao topo do ranking acaba com um domínio de doze anos das duas gigantes de tecnologia. Para a Kantar, que conduziu a pesquisa, a liderança da Amazon é explicada pelas aquisições feitas no último ano e os lançamentos em diversas frentes, como serviços com inteligência artificial e streaming de vídeo, permitindo uma gama variada de produtos aos clientes.

Doreen Wang, chefe global da Kantar para o BrandZ afirma que o crescimento do valor da marca da Amazon demonstra como as marcas estão menos ancoradas em categorias e regiões individuais.

“As fronteiras estão se desfazendo à medida que a fluência da tecnologia permite que marcas ofereçam uma gama de serviços em vários pontos de contato do consumidor. Usando sua experiência e conhecimento do consumidor, essas marcas estão entrando no setor de serviços empresariais, criando novas oportunidades para o crescimento.”

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Chanceler alemã, Angela Merkel, passa mal durante cerimônia; assista o vídeo
Aumento e envelhecimento da população serão desiguais entre países
Deixe seu comentário
Pode te interessar