Terça-feira, 04 de Agosto de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre

Colunistas STF decide que não pode interferir na nomeação de Joice Hasselmann para chefiar Comunicação Social da Câmara

Compartilhe esta notícia:

STF decidiu que presidente da Câmara Rodrigo Maia tem direito ao livre provimento de cargos. (Foto: Reprodução)

O STF não pode interferir no livre provimento de cargos pelo presidente da Câmara dos Deputados, decidiu o ministro Celso de Mello, ao negar pedido de medida liminar formulado por 10 deputados federais do Partido Social Liberal (PSL) contra a nomeação, pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), da deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) para o cargo de secretária de Comunicação Social da Casa. O órgão é responsável pela divulgação dos trabalhos parlamentares. Os parlamentares sustentaram que a nomeação da deputada para o cargo configura desvio de finalidade, pois teria como objetivo capturar a política de comunicação da Câmara para empregá-la “em prejuízo de adversários políticos”. A decisão foi proferida no Mandado de Segurança (MS) 37196.

Para Jair Bolsonaro, STF não valeu

Para o Presidente Jair Bolsonaro, a mesma regra não valeu. Em 29 de abril, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) ignorou o direito do livre provimento de cargos atribuído ao presidente da República e deferiu medida liminar para suspender o decreto de nomeação de Alexandre Ramagem para o cargo de diretor-geral da Polícia Federal. A decisão deu-se no no Mandado de Segurança (MS) 37097, impetrado pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT).

Grêmio e Inter deixam o RS para treinar

Depois do Grêmio anunciar que vai realizar a temporada de treinos para o Campeonato Brasileiro em Criciúma, agora é a vez do Internacional adotar medida semelhante. O Inter anunciou ontem que cogita deixar Porto Alegre, dirigindo-se provavelmente para Santa Catarina para fazer a preparação do grupo visando a volta do Campeonato Brasileiro, em 9 de agosto. A dupla Grenal deixa o Rio Grande do Sul depois que o governador Eduardo Leite afirmou que na sua avaliação, no atual cenário o futebol não é prioridade.

Ação penal contra fraudadores do Auxílio Emergencial

Andou bem o plenário do Tribunal de Contas da União ao aprovar, ontem, determinação para que os nomes dos fraudadores do Auxílio Emergencial do Governo Federal sejam encaminhados ao Ministério Público Federal para a devida responsabilização em ação penal.

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Colunistas

Arenas S.A.
Fatos históricos do dia 3 de julho
Deixe seu comentário
Pode te interessar