Quinta-feira, 28 de outubro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Economia Trabalhadores nascidos em setembro podem sacar o auxílio emergencial

Compartilhe esta notícia:

Dinheiro também pode ser transferido para conta corrente

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Agências da Caixa abrem normalmente nesta segunda-feira e fecham no feriado; calendário de saques vai até o dia 19 de outubro. (Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

Trabalhadores informais e inscritos no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal) nascidos em setembro podem sacar, a partir desta quarta-feira (15), a quinta parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro foi depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 28 de agosto.

O calendário é organizado em ciclos de crédito em conta e de saque em espécie, de acordo com o mês de nascimento. O saque pode ser feito nas agências da Caixa, lotéricas ou nos correspondentes Caixa Aqui.

Para a retirada do dinheiro, é preciso fazer o login no aplicativo Caixa Tem, selecionar a opção “saque sem cartão” e “gerar código de saque”. Depois, o trabalhador deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora.

Agora, os recursos também podem ser transferidos para uma conta corrente, sem o pagamento de tarifas, e ainda podem ser movimentados por meio do aplicativo Caixa Tem. Com ele é possível pagar boletos e contas, como água e telefone, fazer compras pela internet e pelas maquininhas em diversos estabelecimentos comerciais, com o cartão de débito virtual e QR Code.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Ministro da Economia garante o Bolsa Família de R$ 300 como “prioridade” e dentro do teto
Porto Alegre reduz para oito semanas o intervalo para aplicação da segunda dose da vacina da Pfizer
Deixe seu comentário
Pode te interessar