Terça-feira, 16 de agosto de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Porto Alegre Após quatro meses de restauração, estátua do Laçador volta ao seu local de exposição em Porto Alegre nesta terça-feira

Compartilhe esta notícia:

Monumento foi criado há quase 70 anos pelo escultor caxiense Antonio Caringi. (Foto: Cristine Rochol/Arquivo Pampa)

Em uma iniciativa conjunta da Secretaria Municipal da Cultura (SMC) de Porto Alegre com o Sindicato das Indústrias de Construção Civil do Rio Grande do Sul (Sinduscon-RS), nesta terça-feira (11) a estátua do Laçador será devolvida ao seu local de exposição, na avenida dos Estados (Zona Norte). A peça estava em processo de restauração desde setembro.

O trabalho no chamado “Sítio do Laçador” será realizado entre 16h e 17h. Conforme a prefeitura, intervenções finais e ajustes serão feitos no próprio local, conhecido como “Sítio do Laçador”, nas imediações do Aeroporto Internacional Salgado Filho.

Uma hora antes, começará a operação de translado desde o galpão de trabalho. A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) atuará no monitoramento e coordenação do trânsito, em um trajeto que contará com a participação de cavaleiros do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG).

O monumento foi criado e executado pelo escultor pelotense Antônio Caringi em 1954, tendo como modelo o folclorista João Carlos Paixão Côrtes (1927-2018) e oficializado como símbolo da cidade em 1992. De acordo com a prefeitura, o resultado das diversas intervenções e reparos agora realizados é um obra mais resistente.

“É um projeto que muito nos orgulha”, emociona-se o coordenador do projeto “Construção Cultural – Resgate do Patrimônio Histórico”, Zalmir Chwartzmann. “Devolver um monumento restaurado, seguro e que tanto simboliza a força dos gaúchos é uma alegria imensa, em especial neste ano em que a cidade completa 250 anos.”

Para o diretor de Patrimônio e Memória, Nelson Boeira, a restauração do monumento é mais um testemunho do esforço da Secretaria Municipal da Cultura para tornar efetiva a legislação relativa à preservação do patrimônio histórico-cultural da Capital. O titular da SMC, Gunter Axt, vai na mesma linha:

“É também uma demonstração incontroversa de como a colaboração esclarecida entre poder público e empresa privada podem contribuir para a qualificação continuada dos cenários em que se desenvolve a convivência dos porto-alegrenses”.

Apoio

O restauro faz parte do Projeto Construção Cultural – Resgate do Patrimônio Histórico, promovido pelo Sindicato dos Indústrias da Construção Civil no Estado do Rio Grande do Sul (Sinduscon-RS) e pela Associação Sul Riograndense da Construção Civil.

Constam como patrocinadores a Gerdau e a Sulgás, em uma iniciativa que também conta com o apoio da Joh Andaimes, Elevato, Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS) e Phorbis Empreendimentos Imobiliários.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

Vacinação contra a Covid acontece em 43 pontos de Porto Alegre nesta terça
Portos gaúchos movimentam mais de 47 milhões de toneladas de cargas e fecham 2021 com recorde
Deixe seu comentário
Pode te interessar