Quarta-feira, 23 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Fair

Notícias Uma professora que ensina inglês para moradores de rua em Porto Alegre foi premiada com uma viagem ao Canadá

Compartilhe esta notícia:

Projeto é desenvolvido em escola próxima à Usina do Gasômetro. (Foto: Reprodução/Facebook)

Um projeto que ensina o idioma inglês para moradores de rua e outras pessoas em situação de vulnerabilidade social venceu um concurso nacional promovido pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), ligada ao Ministério da Educação. A ganhadora é a professora Maristela Rabaiolli, da Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Porto Alegre, na rua Washington Luiz, próximo à Usina do Gasômetro, no Centro Histórico.

Fundado em 1995, o colégio público mantido pela prefeitura da Capital é especializado no atendimento a esse segmento de público. que embarcou nessa quarta-feira para uma temporada de dois meses de estudos no Canadá. Ela recebeu passagens, curso de formação, ajuda de custo, seguro saúde e alojamento em casa de família.

Intitulado “Ensino e Aprendizagem de Língua Adicional para Moradores de Rua e Pessoas em Situação de Vulnerabilidade”, o projeto obteve o primeiro lugar na Região Sul do Brasil, dentro da categoria “Ensino Fundamental – Anos Finais”.

Ao todo, 99 iniciativas foram selecionadas pelo programa, destinado ao desenvolvimento profissional de profissionais de educação básica desenvolvido pelo governo do país da América do Norte. A atividade será ministrada na Fanshawe College, localizada na cidade de London.

“Os estrangeirismos estão presentes no cotidiano da vida e na própria Língua Portuguesa”, exemplificou Maristela antes de seguir para o Canadá. “Tivemos muitos turistas em 2014 por ocasião da Copa do Mundo disputada no Brasil, e eles manifestaram que sentiram a falta do conhecimento de outras línguas.”

Viagem

Os primeiros 30 dias da viagem patrocinada terão como foco principal o aperfeiçoamento dos estudos em língua inglesa. Já o mês seguinte será dedicado à formação em aspectos educacionais. As aulas de inglês para indivíduos em situação de vulnerabilidade começaram no ano passado e chegaram a quase 80 frequentadores da Escola.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Notícias

O Congresso Nacional quer autorizar venda de remédios em supermercados
A Flórida publicará na internet fotos e dados de quem contratar prostitutas
Deixe seu comentário
Pode te interessar