Segunda-feira, 14 de Junho de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
12°
Clear

Porto Alegre Vacinação contra a gripe começa para idosos e professores em Porto Alegre

Compartilhe esta notícia:

Quem recebeu vacina contra Covid-19 recentemente deve esperar pelo menos 14 dias para fazer a imunização da influenza

Foto: Cristine Rochol/PMPA
Serviço estará disponível em 33 postos de saúde, das 8h às 17h. (Foto: Cristine Rochol/PMPA)

A segunda etapa da campanha de vacinação contra influenza (gripe) começou nesta terça-feira (11), com a inclusão dos idosos com mais de 60 anos e professores entre os grupos prioritários.

Esta etapa terá seguimento até 8 de junho. A meta é vacinar pelo menos 90% dos 304.338 idosos na faixa etária (273.904 pessoas) e dos 18.054 professores (16.249). Para atender a esses públicos, a SMS (Secretaria Municipal de Saúde) ampliará, de forma gradativa ao longo da semana, o número de unidades de saúde com vacinação, iniciando com 43 locais, já nesta terça-feira, das 8h às 17h. Quem recebeu a vacina contra Covid-19 recentemente deve aguardar o intervalo mínimo de 14 dias para fazer a vacina da gripe.

Levantamento realizado nesta segunda-feira, 10, no painel da Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza, no LocalizaSUS, mostra que 47.478 pessoas foram imunizadas com gripe em Porto Alegre desde o início da campanha, em 12 de abril. O número corresponde a 6,5% de todo o público estimado para a imunização, que é de 729.020 pessoas.

A meta é vacinar 90% de cada grupo prioritário. Além dos novos grupos, continuarão sendo imunizados as crianças entre seis meses e seis anos incompletos, gestantes, puérperas, indígenas e trabalhadores da saúde.

O maior contingente de vacinados até 10 de maio está no grupo das crianças (seis meses a seis anos incompletos), com 22.987 doses, 25% do público estimado na faixa etária, que é de 92.628. Profissionais da área da saúde somam 16.692 (16% dos 101.362), gestantes, 2.584 (21% da estimativa de 12.390), puérperas receberam 453 doses (22% de 2.037) e indígenas, 347 doses, correspondentes a 52% dos 667 que compõem o público-alvo.

A campanha contra influenza segue em todo o país até 9 de julho. “Como o organismo necessita de ao menos 14 dias para produção dos anticorpos, quanto mais precoce for a imunização em relação ao período de frio, mais precocemente haverá a proteção”, destaca a gestora. Fernanda enfatiza também o caráter protetivo para bebês.

“A vacinação só pode ser feita nos bebês com seis meses; antes dessa idade, a proteção é garantida pela vacinação feita pela mãe, durante a gravidez”, diz. A diretora lembra que a imunização para grávidas e mulheres no pós-parto é recomendada pelo Ministério da Saúde tanto para influenza quanto para Covid-19. “Apenas o intervalo entre as doses deve ser respeitado”, conclui.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

Pacote econômico do governo do Rio Grande do Sul vai à votação
Aprovado projeto da prefeitura que incentiva a inovação em Porto Alegre
Deixe seu comentário
Pode te interessar