Sábado, 05 de Dezembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Cloudy

Brasil “Vão ter que me aturar um pouquinho mais”, avisa o presidente da Câmara dos Deputados

Compartilhe esta notícia:

Cunha é acusado por adversários de interferir no funcionamento do conselho (Foto: Divulgação)

Questionado se gostaria de mandar um recado a quem quer seu afastamento da presidência da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) avisou: “Vão ter que me aturar um pouquinho mais”.

A declaração ocorreu minutos depois dos partidos PSOL e a Rede Sustentabilidade protocolarem, no Conselho de Ética da Casa, uma representação com pedido de cassação do mandato de Cunha, alegando quebra de decoro parlamentar.

O presidente da Câmara dos Deputados evitou, mais uma vez, comentar as denúncias de contas secretas na Suíça em seu nome e de familiares. Esses estão entre os argumentos utilizados pelos partidos para requerer a perda do mandato do presidente da Casa.

“Quando houve instauração do inquérito, o PSOL pediu meu afastamento, quando houve depoimento do delator, pediram meu afastamento, quando houve oferecimento de denúncia, pediu meu afastamento. Porque não pediria agora? Já entrou na corregedoria duas vezes. São meus adversários políticos. Isso é normal”, disse Cunha, que ainda completou: “Estou firme”. (Folhapress)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Governador gaúcho assina decreto coletivo de situação de emergência de 26 municípios do RS
“Pedalada” de Dilma foi para pagar Bolsa Família, diz Lula
Deixe seu comentário
Pode te interessar