Últimas Notícias > Notícias > Geral > Brasil perde R$ 193 bilhões para o mercado ilegal.Esse valor é a soma das perdas registradas por 13 setores industriais e a estimativa dos impostos que deixaram de ser arrecadados em função desse crime

Anac autoriza mais uma empresa aérea de baixo custo a operar o Brasil

(Foto: Divulgação)

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) aprovou nesta quinta-feira (6) a entrada da companhia aérea JetSmart no Brasil. A empresa de baixo custo pertence ao fundo norte-americano Índigo Partners. De acordo com a agência, a JetSmart pretende iniciar a operação de rotas internacionais entre o Chile e o Brasil praticando preços abaixo do mercado em geral. “Nosso objetivo de longo prazo é bastante simples: queremos ser o operador de custo ultrabaixo da América do Sul”, disse o diretor executivo Estuardo Ortiz em entrevista em Santiago.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, chegou a anunciar pela conta do Twitter que a empresa tem interesse em operar voos domésticos no futuro.

Além da JetSmart, outras quatro empresas de baixo custo vieram para o país desde a mudança na legislação que permitiu que as companhias aéreas pudessem passar a cobrar em separado pelo despacho de bagagens. Três delas já ofertam passagens, segundo a Anac. São elas a chilena Sky Airlines, a europeia Norwegian e a argentina Flybondi.

Pela regra atual, os passageiros podem levar até 10kg como bagagem de mão. A volta da franquia de bagagens chegou a ser aprovada pelo Congresso Nacional, mas foi vetada pelo presidente Jair Bolsonaro. O veto ao trecho que recriou a franquia de bagagens, determinando o limite de 23kg como despacho gratuito para aviões com capacidade de mais de 31 lugares ainda não foi apreciado pelo Congresso Nacional.