Últimas Notícias > Notícias > Brasil > A inflação do aluguel avançou na segunda prévia de junho

Aos 65 anos, o ator Liam Neeson ameaça se despedir dos filmes de ação

Liam Neeson se tornou um ícone dos filmes de ação após estrelar. (Foto: Divulgação)

O Passageiro, que estreou há poucos dias, pode ser o último filme de ação do ator Liam Neeson, que se tornou um ícone dos filmes desse gênero após estrelar Busca Implacável.

No ano passado, durante o Festival Internacional de Cinema de Toronto, no Canadá, Neeson anunciou sua despedida do gênero. “Gente, já estou com 65 anos! Daqui a pouco os espectadores vão dizer: ‘fala sério!’”, declarou o astro, que há uma década vêm socando bandidos na telona.

A decisão poderá dar ao público a chance de vê-lo em obras mais sofisticadas, embora os convites continuem e possam fazê-lo mudar de ideia.

A genética pode ter desempenhado papel importante na carreira de Neeson, nascido na Irlanda do Norte em junho de 1952. No entanto, a vida não foi um mar de rosas para ele, que ralou como motorista de caminhão e boxeador amador.

Na década de 1970, já estava no teatro, mas o sucesso internacional só veio com “A lista de Schindler”, em 1993, onde interpretava Oskar Schindler, o empresário alemão que, ao empregar judeus em sua fábrica, acabou salvando-os do Holocausto.

Em 2009, quando começava a colher os frutos dos filmes de ação, uma tragédia se abateu sobre sua família: sua mulher, a atriz Natasha Richardson, com quem teve dois filhos, morreu vítima de um acidente de esqui no Canadá.

Em 2014, em uma entrevista à CBS, o ator disse que, depois de cinco anos, era como se a morte dela não fosse real: “quando a campainha toca, ainda acho que vou ouvir sua voz”.

Deixe seu comentário: