Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Após reportagem sobre o acesso a dados da Receita Federal, o procurador Deltan Dallagnol disse que seguiu a lei

Caso Bernardo: Evandro Wirganovicz terá direito de cumprir a pena em liberdade condicional

Evandro ainda tem 4 anos e 6 de pena para cumprir. (Foto: reprodução)
Por Gabriella Rocha*

Um dos condenados pelo assassinato de Bernardo Boldrini, em 2014, foi solto na noite desta segunda-feira (25). Evandro Wirganovicz foi condenado, no dia 15 de março, a nove anos e meio de prisão, por homicídio simples e ocultação de cadáver. Ele já cumpria a pena desde abril de 2014. Onze dias após a sentença oficial, Evandro conseguiu o direito de liberdade condicional durante o restante dos quatro anos e seis meses de pena, pelo cumprimento do tempo necessário para a progressão do regime e por bom comportamento. Ele tem a obrigação legal de se apresentar ao judiciário de três em três meses, declarando onde mora e as atividades que tem feito.

Segundo o Ministério Público, ele foi o responsável por abrir a cova em que a irmã, Edelvânia Wirganovicz, e a madrasta de Bernardo, Graciele Ugulini, enterraram o menino de 11 anos. A defesa de Evandro ainda entrará com um recurso solicitando completa absolvição dele.

Estagiária sob supervisão de Marjana Vargas

Deixe seu comentário: