Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > Cientistas transmitem música para ETs e “escutam” um objeto interestelar, para o caso de ele ser uma nave

Neymar celebra missão cumprida pela Seleção Brasileira e reclama da arbitragem por cartão amarelo

Atacante deu uma assistência na vitória do Brasil por 3 a 0 sobre o Chile. (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Missão cumprida. Foi assim que o atacante Neymar definiu o fim vitorioso da campanha da Seleção Brasileira nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo, concluída nesta terça-feira (10) com a vitória por 3 a 0 sobre o Chile, no Allianz Parque, em São Paulo.

Agora é cabeça no lugar e pensar no clube. O papel na Seleção está feito”, disse Neymar, que desta vez passou em branco, mas deu a assistência para um dos dois gols de Gabriel Jesus, além de ter se destacado em cobranças de falta que assustaram o goleiro Claudio Bravo.

Neymar, porém, parecia “pilhado” no confronto com o Chile, se envolvendo em diversos lances de falta e discussões com os adversários. O atacante, inclusive, correu o risco de ser expulso, ao acertar o rosto de Aránguiz no final do primeiro tempo, sendo advertido com o cartão amarelo.

Após o jogo, porém, ele reclamou do árbitro equatoriano Roddy Zambrano. “Era lance de interpretação. E nunca é a favor de mim”, afirmou Neymar, que ficaria fora da estreia do Brasil na Copa do Mundo caso fosse advertido com o cartão vermelho. Até por isso, o técnico Tite o sacou antes do fim do jogo, promovendo a entrada de Willian.

O atacante do Paris Saint-Germain também celebrou o fato de o Brasil ter encerrado as Eliminatórias com uma vitória, além de fechar invicto a sua participação no torneio classificatório como mandante – o único revés foi logo na estreia, diante da própria seleção chilena, mas em Santiago. “Fizemos nosso papel de não perder e vencer em casa. Estou feliz pela vitória, pelo que a gente vem demonstrando como equipe”, comentou.

O camisa 10 brasileiro falou também sobre o fato de Messi ter conseguido classificar a Argentina para o Mundial da Rússia e lamentou os amigos chilenos fora do Mundial.

“Fico feliz por ele, por um amigo estar disputando um campeonato tão importante, não ficar de fora, mas tinha amigos no Chile também. Mas a gente tem que fazer o nosso papel, porque somos homens e a gente está aqui para vencer sempre”, disse.

Messi

Herói da classificação da Argentina para a Copa do Mundo da Rússia, Lionel Messi admitiu que o grupo albiceleste teve medo de ficar de fora do Mundial e só após a vitória em cima do Equador na noite de terça-feira, na última rodada das Eliminatórias Sul-Americanas, o elenco argentino conseguiu respirar aliviado.

“O grupo teve medo, ficamos um pouco inquietos por esse momento da seleção, um pouco de ansiedade, mas já passou e conseguimos”, contou o autor de três gols em Quito.

Dei meu o máximo, o melhor para mim e meus companheiros, para o grupo, e apesar das dificuldades acabamos conseguindo”, comemorou.

Para muitos argentinos, o confronto dessa terça foi uma espécie de final. Nos últimos três anos, a Argentina acabou sendo vice de duas Copas Américas e de uma Copa do Mundo. Dessa vez, porém, o resultado foi positivo.

“Creio que sim [foi uma espécie de final]. Argentina vai brigar para se classificar sempre e conseguimos, agora temos de nos preparar para o Mundial”, resumiu o jogador do Barcelona.

Deixe seu comentário: