Últimas Notícias > Colunistas > Governo federal vai colocar em dia pagamentos de obras no RS

Financiamento de veículos no país cresce 7,9%

O segmento de usados foi o que mais cresceu na comparação com abril de 2018. (Foto: Agência Brasil)

As vendas financiadas de veículos em abril tiveram alta de 7,9% em relação ao mesmo mês de 2018. O levantamento da B3, que considera automóveis leves, pesados e motos, sejam novos ou usados, registrou 497.605 unidades comercializadas a prazo no período. Com 310.936 vendas do total, o segmento de usados foi o que mais cresceu na comparação com abril de 2018 (+8,5%), enquanto unidades zero-quilômetro somaram 186.669 vendas a prazo – elevação de 7,1%. As informações são do portal de notícias UOL.

Considerando somente os automóveis leves novos, foram financiadas 112.187 unidades em abril, alta de 2,4% sobre abril do ano passado. Já as vendas de leves usados registraram crescimento de 7,9% no mesmo período, acumulando 283.856 unidades no mês passado.

Modalidade de crédito

O CDC ainda é disparado a modalidade de crédito mais utilizada para a aquisição de veículos em todos os segmentos: respondeu por 86% das transações a prazo no mês que passou, seguida de longe pelo consórcio (12,6%). O leasing correspondeu a apenas 0,6% e outras formas de vendas a prazo, a 0,9%. Levando em conta o tempo de uso dos carros de passeio financiados em abril, os usados com 4 a 8 anos de fabricação são os mais financiados dentre os veículos leves: 150,8 mil vendas a crédito. Em seguida vêm os carros zero-quilômetro, com 112,2 mil financiamentos no mesmo período.

Prazo de financiamento é menor para carros zero

Outro sinal que aos poucos a oferta de crédito está subindo é o leve aumento no prazo médio de venda a prazo para automóveis leves, que era de 42,2 meses em março deste ano e subiu a 42,6 meses em abril. O maior prazo, de 44,6 meses, foi do financiamento de carros usados e seminovos com quatro a oito anos de fabricação e também de seminovos com até três anos de uso.

A título de comparação, o financiamento mais curto em abril foi justamente para carros zero-quilômetro, com média de 38,9 meses, pouco maior que a de automóveis com mais de 12 anos (39,5 meses), na ponta oposta.

A pesquisa da B3 é baseada nos dados do SNG (Sistema Nacional de Gravames), administrado pela empresa e que reúne o cadastro das restrições financeiras de veículos dados como garantia em operações de crédito em todo o Brasil.

Produção brasileira de veículos

A produção brasileira de veículos ficou praticamente estável em abril e subiu 0,5% na comparação com igual mês de 2018, segundo informações divulgadas no início de maio pela associação das montadoras, a Anfavea.

A indústria fabricou 267.546 carros, comerciais leves (picapes e furgões), caminhões e ônibus. Há 1 ano, foram produzidos 266.140 veículos.

No acumulado do ano, foram produzidos 965.393 veículos, contra 965.894 nos quatro primeiros meses de 2018, queda de 0,1%.

As vendas de veículos novos subiram 6,7% em abril, para 231.952 unidades, segundo a Fenabrave, a associação das concessionárias. Em abril de 2018, foram 231.952.

Deixe seu comentário: