Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > Temperatura volta a subir no Rio Grande do Sul neste final de semana

Os pagamentos via WhatsApp poderão chegar ao Brasil em breve

Por enquanto, não há uma previsão para quando o país receberá a novidade. (Foto: Reprodução)

Lançado ano passado na Índia, o sistema WhatsApp Pagamentos, que permite a transferência de dinheiro entre usuários do aplicativo de mensagens, deve chegar em breve ao Brasil. A afirmação é do site WABetaInfo, que tem um histórico confiável de noticiar o lançamento de novas ferramentas do aplicativo antes do anúncio oficial.

De acordo com o site, a função será lançada no Brasil, no México e no Reino Unido. Por enquanto, não há uma previsão para quando cada um desses países receberá a novidade. Na Índia, onde foi lançado primeiro, o WhatsApp Pagamentos ainda está em fase de testes e só pode ser acessado por pessoas que receberem um convite.

“WhatsApp vai expandir a lista de países nos quais a função Pagamentos será ativada no futuro”, diz o tweet do WABetaInfo.

Também não é possível saber mais detalhes de como o pagamento será processado no Brasil, visto que a versão indiana do aplicativo utiliza um sistema de pagamento unificado que é regulado pelo banco central do país e não tem um equivalente no mercado brasileiro. Mais informações devem ser reveladas a medida que o lançamento estiver mais próximo.

Checagem de imagens falsas

Ao se tornar um meio de comunicação em massa, o WhatsApp também teve que lidar com uma série de problemas de seu uso extensivo. O maior deles é o combate as fakes news, que encontraram nos aplicativos terreno fértil para sua propagação sem deixar rastros, uma vez que as mensagens do app são criptografadas, e seus registros existem apenas nos celulares que as recebem.

Para tentar ao menos diminuir a incidência de informações falsa circulando em seu ambiente, o WhatsApp está testando nova função que permite a um usuário pesquisas no Google fotos recebidas via chat.

Funcionando como uma pesquisa as avessas, ele joga no banco de dados do buscador a imagem, que responde com outras similares e em caso de fotos retocadas ou modificadas, o resultado é a imagem real. A função está sendo testada em versões beta do app para Android.

Apesar da medida, a verificação fica por conta do usuário o que não garante que todas as imagens falsas sejam descreditadas, além da análise ficar também por conta daquele que pesquisa – nada garante que os resultados mudarão a cabeça de um cético. Outro problema é que notícias falsas vem com imagens reais mas textos falsos, e nesses casos o Google não consegue checar a autenticidade dos dois elementos.

A força do WhatsApp para lidar com a disseminação de fake news é limitada devido a arquitetura de seu sistema, porém colocar ferramentas como esta na mão dos usuários é uma mostra de que o app está se movimentando para ao menos diminuir a incidência deste conteúdo.

Deixe seu comentário: