Sexta-feira, 13 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
20°
Fair

Brasil Pesquisa Ibope diz que 70% dos televisores no país sintonizaram só canais abertos em outubro

Pesquisa aponta que televisores ficaram mais tempo ligados em canais abertos no mês de outubro. (Foto: Reprodução)

Dados consolidados sobre a porcentagem de participação que cada TV mostraram que, no mês passado, mais de 70% dos aparelhos no país ficaram ligados só em canais abertos na faixa das 7h à 0h, a chamada faixa comercial.

Esse é o dado apontado pelo Painel Nacional de Televisão (PNT),  medido pela Kantar Ibope Media. A coluna obteve os dados junto a fontes em TVs, pois a Kantar, contratualmente, não pode divulgá-los.

Essa é considerada a medição mais completa de todas, pois inclui absolutamente todos os canais, tanto abertos como fechados. Neste texto, porém, por questão didática, incluímos apenas os abertos.

Aqui estamos falando do chamado share, que é a participação de cada TV no universo de aparelhos ligados nas 15 maiores regiões metropolitanas do país. São 25,4 milhões de domicílios que compõem esse universo. Cada domicílio teria em média três moradores (toda essa metodologia se baseia nos dados do IBGE).

Nessa medição, repetindo, das 7h à 0h, a Globo segue tendo de longe a maior participação: 35,89%.

Ou seja, quase 36 em cada 100 TVs ligadas estão o tempo todo ligadas na Globo.

Antes que alguém reclame “ainn mas isso é impossível”, explico que o índice não significa que sejam exatamente as mesmas TVs (e pessoas) no Brasil todo que colocam de manhã na Globo e só tiram de lá à meia-noite.

Não. Obviamente há uma variação natural durante o dia, as pessoas zapeiam, mudam de canais eventualmente, mas, o que vale, é a média geral.

Resumindo: com ou sem ‘zapeamento’, 35,89% das TVs ligadas no país basicamente não saem da Globo.

Em termos de share a emissora da família Marinho também tem sozinha mais do que as 10 TVs abertas posteriores somadas.

A saber: SBT (13,62%), Record (13,47%), Band (3,12%), RedeTV (1,28%), TV Cultura (0,77%), TV Brasil (0,69%) e TV Aparecida (0,47%), Rede Vida (0,37%), RecordNews (0,30%) e TV Gazeta (0,24%) somadas.

Placar: Globo 35,89% x 34,09% as Outras.

O share tanta importância quanto os pontos de ibope e é um dado que mercado publicitário se atenta na hora de gastar dinheiro: a liderança do veículo e seu maior alcance dentro da população.

Ranking da TV aberta

Globo – 16,05 pontos e 35,89%
SBT – 6,09 pontos e 13,62%
Record – 6,02 pontos e 13,47%
TV Band – 1,39 e 3,12%
RedeTV – 0,57 e 1,28%
TV Cultura – 0,34 e 0,77%
TV Brasil – 0,31 e 0,69%
TV Aparecida – 0,21 e 0,47%
Rede Vida – 0,16 e 0,37%
RecordNews – 0,13 e 0,30%
TV Gazeta – 0,11 e 0,24%
TV Novo Tempo – 0,06 e 0,13%
CNT – 0,05 e 0,11%
RIT – 0,03 e 0,06%
TV Escola – 0,02 e 0,04%
TV Senado – 0,02 e 0,03%
TV Câmara – 0,01 e 0,03%
Futura – 0,01 e 0,02%
TV Justiça – 0,00 e 0,01%

Entre os dados acima, interessante notar que, ao contrário da Grande SP, a vantagem do SBT sobre a Record está na casa dos centésimos de ponto de ibope. Nessa medição cada ponto vale por cerca de 254 mil domicílios (em pontos de audiência e % de share). Com informações de Ricardo Feltrin.

Voltar Todas de Brasil

Compartilhe esta notícia:

Thiago Silva critica Messi e a proteção da arbitragem ao camisa 10 argentino
O Brasil chega à sua segunda pior sequência de jogos no século
Deixe seu comentário
Pode te interessar