Domingo, 26 de Janeiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
27°
Fair

CAD1 Saiba quais são as funções da testosterona nas mulheres

Nas pessoas do sexo feminino, o hormônio é produzido nos ovários e nas glândulas suprarrenais, tendo entre suas funções auxiliar o processo de reprodução. (Foto: Reprodução)

Conhecida por “comandar” o corpo masculino, a testosterona também está presente no organismo da mulher, mas em pequena quantidade. Nas pessoas do sexo feminino, o hormônio é produzido nos ovários e nas glândulas suprarrenais, tendo entre suas funções auxiliar o processo de reprodução.

“Ela é importante no meio ciclo menstrual, o período da ovulação, porque a testosterona aumenta a libido, fazendo a mulher sentir mais desejo pela relação sexual. Este hormônio também ajuda a aumentar a massa muscular, a disposição física e o emagrecimento”, explica a ginecologista Maria Elisa Noriler.

Mesmo que a quantidade de testosterona produzida pela mulher seja pequena, todas estas funções são executadas normalmente. Querer tomar testosterona para melhorar a performance na academia ou ficar mais disposta para o dia a dia é um erro. De acordo com a SBEM (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia), o uso do hormônio só é recomendado em casos de síndrome do interesse e excitação sexual, como explica Rita Weiss, presidente do Departamento de Endocrinologia Feminina e Andrologia da SBEM:

“O diagnóstico é clínico e a mulher deve apresentar três dos seis sintomas: redução significativa de interesse sexual; redução de pensamentos ou fantasias sexuais; falta de iniciativa sexual ou recusa da iniciativa do(a) parceiro(a); redução de excitação durante o ato sexual; falta de resposta a estímulos sexuais auditivos ou visuais; e redução da sensação de prazer na região genital. Estes sintomas devem ter duração de pelo menos seis meses e estar incomodando a paciente.”

Obesidade, má alimentação e anticoncepcional

Segundo a endocrinologista Rita Weiss, é muito difícil detectar uma baixa taxa de testosterona no organismo feminino. O exame de sangue é mais recomendado para observar se a presença do hormônio está elevada.

Usar anticoncepcional, ter uma alimentação não balanceada e estar obeso são fatores que podem diminuir as taxas de testosterona no corpo feminino. A solução, nestes casos, é trocar o método contraceptivo, adotar uma dieta adequada e deixar de ser sedentário, mas sem excesso, porque é preciso levar em consideração que fazer exercícios em excesso também pode reduzir a quantidade do hormônio no organismo.

Excesso

Acne: a grande quantidade de testosterona na mulher promove o surgimento de acnes no rosto e nas costas; queda de cabelo: o organismo feminino, a testosterona em excesso provoca queda de cabelo; pelos no corpo: assim como nos homens, a testosterona aumenta a quantidade de pelos espalhados pelo corpo.

Mudanças irreversíveis

Fazer o uso de testosterona pode provocar mudanças irreversíveis como engrossamento da voz e aumento do clitóris.

Voltar Todas de CAD1

Compartilhe esta notícia:

O visto de estudante dos Estados Unidos exige vacinação em dia
Um implante no cérebro pode ajudar a melhorar a memória
Deixe seu comentário
Pode te interessar