Domingo, 08 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
28°
Fair

Rio Grande do Sul Servidores participam de treinamento sobre Carteira de Trabalho Digital

Treinamento que reuniu 94 servidores ocorreu no auditório do Badesul, em Porto Alegre

Foto: Divulgação/FGTAS

Servidores de agências FGTAS/Sine estão sendo capacitados a respeito da Carteira de Trabalho e Previdência Social Digital. O serviço de encaminhamento de CTPS (Carteira de Trabalho e Previdência Social) em papel será encerrado nas agências FGTAS/Sine e unidades Balcão Cidadão, na sexta-feira, 13 de dezembro. Os trabalhadores que têm agendamentos estão sendo contatados para anteciparem seus atendimentos.

A partir do dia 16 de dezembro, os trabalhadores terão acesso somente à versão digital do documento. Serão encaminhadas carteiras físicas apenas para trabalhadores contratados por microempreendedores individuais até janeiro de 2020 e órgãos públicos e organizações internacionais até abril de 2020, conforme prazo de obrigatoriedade do eSocial.

A capacitação reuniu 94 servidores no dia 29 de novembro no auditório do Badesul, em Porto Alegre, e foi ministrada pelos representantes da SRTE-RS (Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do RS), Diego Souza dos Santos e Taís Gerhardt. O órgão é o responsável pela emissão da Carteira de Trabalho no Estado. A abertura do evento contou com a presença do diretor-técnico da FGTAS (Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social), Darci Cunha.

De acordo com Portaria nº 1.065, de 23 de setembro de 2019, publicada no Diário Oficial da União do dia 24 de setembro de 2019, pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, a Carteira de Trabalho digital é equivalente à versão física e está previamente emitida a todos os inscritos no Cadastro de Pessoas Físicas – CPF, sendo necessária apenas a habilitação.

O acesso à Carteira de Trabalho digital pode ser efetuado através de um computador ou celular com internet. O documento pode ser acessado por meio do site do governo federal ou baixado, gratuitamente, pelo aplicativo disponível nas lojas virtuais Play Store e App Store.

No momento da contratação, o trabalhador precisará informar somente o número do CPF. Para o empregador, as informações prestadas no eSocial substituem as anotações realizadas anteriormente no documento físico.

A CTPS em papel será utilizada, de maneira excepcional, apenas nas seguintes situações:

– dados já anotados referentes aos vínculos antigos;
– anotações relativas a contratos vigentes na data da publicação da Portaria em relação aos fatos ocorridos até então;
– dados referentes a vínculos com empregadores ainda não obrigados ao eSocial.

Os trabalhadores que têm a Carteira de Trabalho em papel deverão conservar o documento para eventual necessidade de comprovação de tempo de trabalho anterior.

Todas de Rio Grande do Sul

Compartilhe esta notícia:

Flash mob natalino surpreende passageiros no Aeroporto Salgado Filho
Relatório acusa Donald Trump de abuso de poder ao pressionar a Ucrânia
Deixe seu comentário
Pode te interessar