Últimas Notícias > Colunistas > Fatos históricos do dia 19 de novembro

Tampinha Legal participa de 65ª Feira do Livro de Porto Alegre

Com objetivo de estimular a coleta adequada e reciclagem de tampas plásticas, o Tampinha Legal, desenvolvido pelo Instituto SustenPlást, leva um coletor gigante para a maior feira literária do Rio Grande do Sul, a Feira do Livro de Porto Alegre pelo terceiro ano consecutivo. Localizada em meio a Praça da Alfândega, no Centro Histórico da capital, a Feira acontece até o dia 17 de novembro e o coletor do Tampinha Legal fica na área central, próximo ao setor de autógrafos, até o final do evento.

Para a coordenadora do projeto, Simara Souza, a Feira do Livro é uma ótima oportunidade para ensinar a sociedade, cada vez mais, a dar o destino correto para os materiais plásticos. “O Tampinha Legal, que tem o caráter educativo, está alinhado com a Feira do Livro de Porto Alegre e com seu público. Estamos focados na conscientização das questões socioambientais, pois o material plástico é muito precioso para ser desperdiçado, precisamos dar o destino adequado”, afirma.

“Queremos reafirmar a importância de reunir várias vozes sociais para refletir e contribuir com uma iniciativa que muito orgulha os associados da Câmara Rio-Grandense do Livro e os gaúchos”, declara o presidente da Câmara do Livro, Isatir Botin Filho.

Quem doa tampinhas plásticas para os pontos de coleta ou para as entidades cadastradas no Tampinha Legal pode não ter a dimensão exata do quanto esta ação é importante. Até agora, foram coletadas e vendidas mais de 300 toneladas de tampinhas, representando um valor superior a meio milhão de reais mil reais. Atualmente, mais de 400 entidades assistenciais estão cadastradas.

Os valores destinados se transformam em recursos para que as mesmas possam incrementar seus orçamentos e o plástico retorna para a indústria, como matéria-prima (insumo), para a produção de novos artefatos.

O Tampinha Legal

O Tampinha Legal é iniciativa do Instituto SustenPlást, buscando a melhor valorização de mercado para o material. Os valores obtidos são destinados integralmente para as entidades assistenciais. Recentemente, lançou as ações Copinho Legal e Canudinho Legal, que, seguindo o modelo do Tampinha Legal, destinam os recursos obtidos com a venda dos copos e canudos plásticos para as entidades assistenciais cadastradas no programa. Além do site, também é possível acompanhar o trabalho do Tampinha Legal por redes sociais, como YouTube e Facebook