Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Veja as propostas de Bolsonaro e Haddad para o meio ambiente

Uma pessoa morreu e mais de 20 ficaram feridas em um acidente envolvendo um carro e um micro-ônibus que transportava universitários, professores e vereadores em Soledade

O carro, segundo a PRF, teria feito uma ultrapassagem em local proibido. (Foto: PRF/Divulgação)

Uma mulher de 27 anos morreu e 21 pessoas ficaram feridas em um acidente envolvendo um carro e um micro-ônibus, na manhã desta quarta-feira (16), no quilômetro 247 da BR-386, em Soledade, na Região Noroeste do Rio Grande do Sul. O micro-ônibus transportava professores e alunos da Uergs e vereadores de Soledade para Porto Alegre.

Conforme a PRF (Polícia Rodoviária Federal), o condutor de um Renault Sandero, com placas de Parobé, transitava no sentido Capital-interior quando tentou ultrapassar em local proibido e acabou colidindo frontalmente contra o micro-ônibus, com placas de Soledade.

O motorista do Sandero, de 30 anos, sofreu lesões graves. A vítima fatal, identificada como Denise Silveira Martins Rosalino, estava no carro e morreu no local do acidente. O motorista do micro-ônibus, de 30 anos, não ficou ferido.

Porto Alegre

O número de acidentes em Porto Alegre caiu 19% nos quatro primeiros meses deste ano em relação ao mesmo período do ano passado, passando de 3.893 para 3.139 ocorrências. Os dados foram divulgados pela Coordenação de Informações de Trânsito da EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação).

De janeiro a abril deste ano, a quantidade de feridos caiu 11% (de 1.703 para 1.503), houve queda de 22% no número de vítimas fatais (de 31 para 24) e baixa de 40% em mortes envolvendo acidentes com motocicletas (de 15 para nove). Conforme a EPTC, foi registrada redução de 42% no número de vítimas fatais por atropelamentos (de 14 para oito).

O diretor de Operações da empresa, Fábio Berwanger Juliano, analisou o balanço. “Os dados sinalizam uma mudança gradual na cultura do trânsito, de um maior respeito entre as pessoas. É um fato positivo, mas temos que evoluir muito ainda. Agora, em maio, estamos intensificando principalmente as ações educativas, que representam a base para solidificar este processo de conscientização, mas sem esquecer das medidas de fiscalização, principalmente em relação ao excesso de velocidade e ao uso de álcool ao volante, riscos maiores no quadro da acidentalidade”, declarou.

Em abril deste ano, na comparação com março, na Capital, aconteceram 53% menos acidentes (de 1.009 para 467), queda de 15% no número de feridos (de 449 para 378) e redução de 27% em vítimas fatais (de 11 para oito). No entanto, foi observado um aumento de 150% nas mortes por atropelamentos (de dois a cinco).

Maio Amarelo

Para uma redução maior no número de acidentes de trânsito e de vítimas, a EPTC informou que está desenvolvendo um intenso calendário de atividades de educação durante a programação do Maio Amarelo, um movimento internacional que busca a conscientização das pessoas no trânsito.

Estão sendo realizadas palestras em CFCs (Centros de Formação de Condutores) e em outras entidades, esquetes teatrais e abordagens em escolas e com frequentadores de bares da cidade e atividades em associações de moradores, nos corredores de ônibus, cruzamentos e em vias de maior risco de acidentes. Carcaças de veículos acidentados pintadas de amarelo foram colocadas em pontos de intensa circulação de veículos em Porto Alegre, como um alerta aos condutores sobre a necessidade de uma maior conscientização no trânsito.

Deixe seu comentário: