Domingo, 28 de novembro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Brasil De cada dez brasileiros, quatro gastam mais do que ganham

Compartilhe esta notícia:

Estudo também aponta que poucas pessoas têm plena noção de suas finanças. (Foto: EBC)

A pandemia mudou a realidade financeira de muitas pessoas. Decorrente das restrições de atividades, dentre outros fatores, a crise econômica faz com que muitos brasileiros não consigam ter uma renda superior aos seus gastos. É o que aponta e detalha a pesquisa “Empréstimos Pessoais e Hábitos dos Consumidores”, realizada pelo site globo.com.

Conforme o levantamento, sete em cada dez pessoas não conseguem ter uma receita superior às despesas. Ao menos 43% dos consultados admitiram receber menos do que gastam, ao passo que 32% disseram ter um volume de entrada financeira igual aos custos e apenas 25% afirmaram receber mais do que gastam.

A pesquisa também evidenciou que poucos brasileiros têm plena noção de sua situação financeira. Com base em entrevistas com 1.170 pessoas de diferentes classes sociais nas cinco Regiões do País, o estudo mostra que 75% das pessoas declaram que possuem algum tipo de dívida. E dessas, 41% estão com dívidas em atraso.

Cartão de crédito

E o cartão de crédito foi uma das alternativas encontradas por esses consumidores para custear suas despesas. O problema, no entanto, é que ele também é um dos principais motivos das dívidas, das pessoas, apontado por 58% dos participantes. A segunda principal razão para o endividamento é crédito pessoal ou o empréstimo consignado, com 29%.

De acordo com o executivo Eduardo Petribu, diretor de negócios para os setores Financeiro e Automotivo da Globo, a facilidade é um dos principais incentivos para que as pessoas usem o cartão de crédito. O grande problema, por outro lado, são os juros altos desse tipo de serviço, que superam 300% ao ano.

“A gente percebe que dessas pessoas que apontam que têm dívidas, 41% estão com dívidas atrasadas. E é onde entra o cartão de crédito, que tem uma facilidade de acesso. As pessoas endividadas buscam facilidade. Elas contraem um empréstimo pra pagar outro”, afirma.

Demanda por empréstimos

Esse comportamento é evidenciado na pesquisa, que mostrou que uma das saídas encontradas pelos entrevistados para melhorar sua vida financeira e pagar contas e dívidas é justamente a contratação de empréstimos.

Ainda conforme o estudo, 53% das pessoas pretendem tomar crédito, e 54% delas querem fazer isso de maneira on-line. Os bancos digitais, inclusive, vêm ganhando mais força entre os consumidores segundo a pesquisa. Nela, 76% das pessoas afirmaram se sentirem mais seguras em contratar um empréstimo em uma empresa totalmente digital.

Obter empréstimo, no entanto, não tem sido fácil. Segundo a pesquisa, 49% das pessoas já tiveram pedido de empréstimo recusado, principalmente por estarem com o nome sujo.

Educação financeira

O estudo mostrou que a educação financeira ainda é um ponto a ser melhorado. Segundo dados do levantamento, 56% dos entrevistados não têm uma visão clara das suas despesas ou não sabem no que estão gastando seu dinheiro.

tags: em foco

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Helicóptero que caiu com 300 kg de cocaína no Mato Grosso está no nome de um policial civil
Superior Tribunal de Justiça retoma atividades após quase 10 mil decisões em regime de plantão durante o recesso de julho
Deixe seu comentário
Pode te interessar