Sábado, 19 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Fair

Notícias A Brigada Militar recebeu do governo gaúcho 26 novas viaturas e mais de 150 armas

Compartilhe esta notícia:

Lote totaliza cerca de R$ 5 milhões, com recursos provenientes de diferentes órgãos. (Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratin)

Uma cerimônia oficial no Palácio Piratini marcou, nessa segunda-feira, a entrega de 26 veículos e 155 armas à BM (Brigada Militar), totalizando um investimento superior a R$ 5 milhões. Conforme o governo do Rio Grande do Sul, o objetivo é reforçar o trabalho da corporação em diversas regiões do Estado, incluindo os recém-criados Batalhões de Choque dos municípios de Pelotas e Caxias o Sul.

O lote abrange 24 caminhonetes, dois micro-ônibus e 155 armas, dentre fuzis, espingardas e dispositivos não letais de descarga elétrica, adquiridos com recursos da Consulta Popular 2018/2019, bem como do Fesp (Fundo Especial da Segurança Pública), Detran (Departamento Estadual de Trânsito) e Senasp (Secretaria Nacional da Segurança Pública).

“Não se trata de simples entrega de viaturas ou de armamento”, discursou o governador Eduardo Leite logo após o evento, no final da manhã. Ele também voltou a enaltecer o programa “RS Seguro”, que considera um dos carros-chefes de sua gestão, iniciada em janeiro.

“Os resultados desse programa transversal e estruturante de governo já se refletem na queda dos indicadores criminais, incluindo os de homicídio, que baixou cerca de 27% em relação ao mesmo período do ano passado, o que significa 450 vidas poupadas, que podem ser a sua ou a de um parente ou amigo”, complementou.

Já o vice-governador Ranolfo Vieira Júnior, que acumula o cargo de e secretário da Segurança Pública, defendeu a ideia de que, apesar de os números estatísticos estarem positivos, a população precisa ainda mais para realmente se sentir mais segura: “Isso se traduz em policiais e viaturas nas ruas, e é o que estamos fazendo aqui hoje”.

Reposição de efetivo

Conforme o Executivo estadual, a estratégia para a segurança pública não deve se resumir ao aumento do volume de armas a viaturas. Para os próximos dia, está prevista a execução de um cronograma de chamamentos de concursados para policiais militares e civis, bombeiros e agentes penitenciários, a fim de repor gradual dos quadros funcionais e proporcionar uma formação mais qualificada.

“Não é para atender quem passou no concurso público, mas atender a nossa missão, como governo do Estado, de garantia de efetivo nas ruas e com qualidade, mantendo a população segura, em paz e com sossego, para reter talentos e quem aqui deseja viver”, ressaltou Eduardo Leite.

Ele e Ranolfo Vieira Júnior se reuniram com o secretário da Fazenda, Marco Aurelio Cardoso, para tratar dos últimos ajustes em relação às futuras convocações, cujo cronograma está sob análise de diferentes pastas da administração gaúcha.

“Tão logo esse processo esteja concluído, o cronograma e todas as informações sobre os procedimentos a serem adotados pelos concursados em cada etapa do planejamento serão amplamente divulgados em todos os canais de informação do governo do Estado”, garantiu o site oficial do Palácio Piratini.

“Temos recebido quase que diariamente comissões de aprovados para explicar o trabalho que estamos fazendo pela conclusão desse processo”, declarou o vice-governador e titular da SES. “Não podemos pular etapas, em razão da responsabilidade exigida pelas situações fiscal e previdenciária difíceis de nosso Estado, mas acreditamos que em breve divulgaremos novos chamamentos, dentro do princípio da transparência.”

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Notícias

O governo deve lançar um programa com leasing de imóveis para as classes C e D
A redução da Selic para 5,5% ao ano está obrigando grandes bancos a diminuírem as taxas de administração cobradas de clientes
Deixe seu comentário
Pode te interessar