Terça-feira, 11 de Maio de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Mostly Cloudy / Wind

Mundo A China anuncia a erradicação da pobreza extrema nos últimos condados do país

Compartilhe esta notícia:

Marco foi alcançado após o governo retirar 93 milhões de pessoas da pobreza, desde 2013. (Foto: Reprodução)

A China retirou os últimos condados de uma lista de regiões pobres do país, alcançando, segundo o governo, a meta política do presidente Xi Jinping de eliminar a pobreza extrema até o final deste ano. O marco foi alcançado após o país retirar 93 milhões de pessoas da pobreza, desde 2013.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Zhao Lijian, disse em entrevista a jornalistas na terça-feira que a China está preparada para compartilhar sua experiência com outros países em desenvolvimento.

O país estabelece seu próprio padrão nacional de pobreza extrema, com base em uma renda per capita de 4.000 yuans por ano —  cerca de US$ 1,52 por dia —  e outros fatores, como acesso a cuidados básicos de saúde e educação. A medida é um pouco inferior ao limite de US$ 1,90 por dia estabelecido pelo Banco Mundial.

Na segunda-feira (23), autoridades de Guizhou, uma das províncias mais pobres do país, anunciaram que os últimos nove condados restantes foram removidos da lista nacional. Elaborada em 2014, a listagem identificou inicialmente 832 municípios como extremamente pobres.

Em Guizhou, a renda média anual per capita nos condados aumentou para 11.487 yuans. A mídia estatal disse que auditores externos visitaram todos os nove condados para conduzir pesquisas finais este mês. A província foi a última  a divulgar seus números, depois que outras como Xinjiang, Guangxi, Ningxia, Yunnan, Sichuan e Gansu retiraram seus condados da lista no início deste mês.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Elon Musk passa Bill Gates e se torna o segundo homem mais rico do mundo
Reconhecer o problema do racismo é o primeiro passo para o Brasil resolvê-lo, diz Michelle Bachelet
Deixe seu comentário
Pode te interessar