Segunda-feira, 30 de Março de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
31°
Partly Cloudy

Capa – Caderno 1 A entidade máxima do futebol colocou Neymar como capitão do Brasil no Mundial

Neymar capitaneou a Seleção Brasileira durante algumas partidas da Era Dunga e também nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. (Foto: Reprodução)

É comum Tite exaltar o rodízio de capitães que promove na Seleção Brasileira. Entretanto, a estratégia do comandante acabou ignorada pela entidade máxima do futebol. A entidade promoveu Neymar como o dono da faixa no Brasil, em artigo publicado nessa segunda-feira no site oficial da organização.

No texto intitulado “Cinco capitães na mira”, a entidade traça um pequeno perfil sobre jogadores que usarão a faixa de capitão no Mundial. Além de Neymar, um dos participantes do rodízio de Tite e que usou apenas uma vez a faixa com o atual treinador, a entidade escreve sobre Radamel Falcao García (Colômbia), Essam El Hadary (Egito), Harry Kane (Inglaterra) e Aaron Gunnarson (Islândia).

“Neymar é inquestionavelmente um dos maiores astros do futebol mundial. O jogador de 26 anos se tornou recentemente capitão e assumiu a responsabilidade de liderar a seleção em busca do sexto título, a fim de apagar as duras memórias do torneio como mandante há quatro anos. Recuperado de lesão, ele voltou com estilo ao time com um brilhante chute no amistoso recente contra a Croácia”, escreve a entidade.

Neymar capitaneou a Seleção Brasileira durante algumas partidas da Era Dunga e também nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Com Tite, o atacante só usou a faixa na partida contra o Paraguai, no fim de março, pelas eliminatórias sulamericanas. Jogadores mais experientes têm tido preferência. Tite falou anteriormente que Daniel Alves, vetado do Mundial por lesão, seria o capitão no caso de uma final na Rússia. Sem o lateral, os zagueiros Thiago Silva e Miranda, que ostentou a faixa no jogo de domingo contra a Áustria, são os favoritos a liderarem o Brasil em campo no torneio.

Melhorando

No último domingo, após amistoso contra a Croácia, Neymar disse que estava com 80% de sua capacidade. Repetiu o mesmo no jogo, mas se mostrou aliviado por ter se movimentado sem dores. O atacante chegou a 55 gols com a camisa da Seleção. Pelas suas contas, igualou Romário. A confederação do País, porém, usa como critério gols marcados contra times e combinados, e não apenas contra seleções. Com isso, para a entidade, o Baixinho tem 56.

 “Estou feliz pelo jogo, voltar a me movimentar, me soltar mais. Me sinto cada vez mais preparado para o Mundial.” Alheio a isso, Neymar homenageou Romário em campo, imitando uma comemoração característica do Baixinho, e, após o jogo, em uma rede social.
A vitória do Brasil, nesse domingo, em Viena, no último amistoso, agradou bastante a torcida brasileira. “A derrota te ensina. Se a gente perde para a Áustria, teria uma desculpa. A concentração competitiva desses atletas é elogiável. Eles se concentraram em jogar. Atualmente,  essa equipe deu um exemplo e de que está amadurecendo”,  disse Tite.
tags: Neymar

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Capa – Caderno 1

A greve dos caminhoneiros no Brasil e a crise na Argentina provocaram uma forte queda nas exportações gaúchas
A deputada gaúcha Manuela D’Ávila disse que não tem motivos para retirar a sua pré-candidatura à Presidência da República pelo PCdoB
Deixe seu comentário
Pode te interessar