Sábado, 19 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
15°
Mostly Cloudy

Brasil A madrasta de Isabella Nardoni poderá deixar a prisão no Dia das Crianças

Compartilhe esta notícia:

Anna Carolina Jatobá, condenada pela morte de Isabella Nardoni, vai deixar a prisão. (Foto: Reprodução)

Acusada de matar a enteada Isabella Nardoni, a detenta Anna Carolina Jatobá foi autorizada a deixar temporariamente a Penitenciária Santa Maria Eufrásia Pelletier, em Tremembé, no interior de São Paulo, para passar o Dia das Crianças fora da prisão.

Anna Carolina foi condenada a 26 anos e 8 meses pela morte da menina – crime que ela sempre negou. Ela deve deixar a penitenciária, onde cumpre pena em regime semiaberto, na manhã desta quarta-feira (11), devendo retornar até as 17h da próxima segunda-feira (16).

A presa informou à Justiça que pretende passar o período da saída temporária com seus filhos de 10 e 12 anos que moram com os avós, na capital. Desde julho deste ano, a condenada conseguiu a progressão para cumprir a pena em regime semiaberto, o que possibilita o benefício das saídas temporárias. Esta será a primeira vez que Anna Carolina deixa a prisão. A Justiça atendeu a um pedido feito pela defesa dela.

O marido da detenta e pai de Isabella, Alexandre Nardoni, também condenado pelo crime, cumpre pena em regime fechado, na penitenciária masculina de Tremembé. Condenado a mais tempo de prisão, ele ainda não tem direito à progressão de pena. 

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informou que o processo da presa Anna Carolina Jatobá está sob sigilo de Justiça. “Ressalvamos ainda que a pasta somente cumpre decisões judiciai””, disse, em nota. Procurado, o advogado da presa, Roberto Podval, não retornou as ligações do jornal O Estado de S. Paulo.

Caso

A menina Isabella, então com 5 anos, foi jogada da janela do apartamento do casal, no sexto andar do Edifício London, na Zona Norte de São Paulo, na noite de 29 de março de 2008.

Acusados pelo crime, o pai, Alexandre Nardoni, e a madrasta da criança, Anna Carolina Jatobá, foram condenados, respectivamente, a 31 anos e 1 mês, e a 26 anos e 8 meses de reclusão. O pai recebeu pena maior pela agravante de Isabella ser sua descendente direta.

Mãe

Estou chocada, arrasada”, lamentou Ana Carolina Oliveira, mãe de Isabella Nardoni, sobre a decisão da Justiça paulista, que no dia 17 de julho autorizou a madrasta da sua filha a deixar o regime de prisão fechado e ir para o regime semiaberto. Anna e Alexandre sempre negaram ter matado Isabella, alegando que um invasor entrou no prédio e matou Isabella.

Ninguém merece né?”, comentou a mãe de Isabella nesta tarde. “Tinha esperança que isso não acontecesse dado o absurdo, a fatalidade a atrocidade que ela [Jatobá] cometeu”. “Só tenho a dizer que é um absurdo. Que ninguém que comete um crime como esse pode ficar tão pouco tempo reclusa”, continuou Oliveira. “É isso que tenho pra falar. Que me sinto penalizada. Que é um absurdo”. Em 2016, a mãe de Isabella teve outra criança: um filho, fruto do seu casamento com o administrador Vinicius Francomano, de 30 anos. Oliveira tem 33 anos. “Um filho não substitui o outro”, disse ela à época.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

A cidade onde mais mulheres são assassinadas no Brasil
A Carteira Nacional de Habilitação no celular estreia no País: Goiás é o primeiro Estado a ter a versão digital do documento
Deixe seu comentário
Pode te interessar