Terça-feira, 18 de Maio de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
15°
Cloudy

Porto Alegre Pessoas, empresas e entidades poderão “adotar” o Muro da Mauá, em Porto Alegre

Compartilhe esta notícia:

Muro da Mauá foi construído para proteger a cidade contra inundações, como a ocorrida em 1941

Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini
Comitiva da prefeitura esteve no local nesta segunda-feira.( Foto: Giulian Serafim/PMPA)

A prefeitura de Porto Alegre lançou nesta segunda-feira (19) o edital de chamamento para interessados em “adotar” o muro da Mauá, no Centro da Capital. Quem apresentar o melhor projeto deverá revitalizar o trecho de 750 metros entre o pórtico principal e a cerca divisória em frente à rua General Portinho, além dos cinco canteiros da estrutura na região.

O plano prevê adoção por dois anos (renováveis por igual período) por qualquer cidadão, empresa ou organização social. Para participar, os interessados deverão entregar um pré-projeto até o dia 31 de maio na sede da Secretaria de Planejamento e Assuntos Estratégicos.

As propostas deverão conter o modelo paisagístico pensado pelo candidato a adotante. Podem ser apresentadas ideias de intervenções artísticas, grafitagens e outras técnicas. Além da renovação da pintura, é exigido um projeto de iluminação com características cênicas.

Em contrapartida, poderá utilizar 15% da área total adotada para divulgar a sua marca, além de poder colocar uma placa no local que descreva as benfeitorias realizadas e utilizar, em seus materiais de divulgação, o brasão da prefeitura e a frase “Uma empresa parceira de Porto Alegre”.

Para esclarecer as dúvidas de possíveis interessados , a Secretaria Municipal de Parcerias realizará uma audiência pública nesta sexta-feira (23), às 14h, na avenida Siqueira Campos nº 1.300, 14º andar (Centro Histórico).

Em discurso no local, o prefeito Sebastião Melo frisou que a cidade tem a sua autoestima elevada por embelezamento de  “cartões postais” como essa estrutura: “O nosso Centro é um bairro muito bonito e pretendemos fazer não só essa mas várias intervenções no bairro”.

Ainda segundo ele, enquanto não houver a possibilidade de retirada do muro, é fundamental que seja mantida uma ação cuidadora sobre o Muro da Mauá: “Eu espero que as empresas se interessem pelo projeto, o que será um enorme ganho para o nosso Centro”.

“Queremos deixar Porto Alegre bonita para os seus 250 anos”, salientou a secretária municipal de Parcerias, Ana Pellini. “O muro está no coração da cidade e não pode ficar de fora desse nosso projeto. Adotará a área quem apresentar o projeto que seja mais enriquecedor para o espaço.”

Presença polêmica

Finalizada em 1974 para proteger a cidade contra inundações como a tristemente famosa enchente de 1941, o Muro da Mauá foi erguido em concreto armado de 3 metros de altura (acima e abaixo da via) e 2.647 metros de comprimento, como parte de um sistema de proteção contra cheias.

A estrutura conta com diques, casas de bombas e também comportas – que já foram fechadas em diversos momentos nas últimas décadas, sempre que o nível do Guaíba subiu a níveis críticos.

Apesar de tal importância, o muro também tem sido alvo de críticas e questionamentos por parte de urbanistas e outros segmentos. Motivo: a mesma obra que impede ou ao menos dificulta as chances de alagamento do Centro Histórico também acabou por retirar dos cidadãos de grande de parte de sua orla.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

A primeira semana de imunização contra gripe tem baixa procura em Porto Alegre
A prefeitura de Porto Alegre entrega espaços comerciais para vendedores que atuam na Orla do Guaíba
Deixe seu comentário
Pode te interessar