Domingo, 05 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
15°
Light Rain

Política “A quarentena e o isolamento social não são culpados por derrubar a economia”, diz o presidente da Câmara dos Deputados

Compartilhe esta notícia:

Maia também defendeu o respeito às instituições, afirmando que é necessário preservar a harmonia entre os Poderes e a democracia

Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados
Maia também defendeu o respeito às instituições, afirmando que é necessário preservar a harmonia entre os Poderes e a democracia. (Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados)

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), abriu a sessão plenária desta terça-feira (26) com um pronunciamento em defesa do enfrentamento da pandemia de coronavírus e da independência dos Poderes.

Maia disse que resiliência e capacidade de trabalho do povo são “as únicas armas que nós, brasileiros, devemos portar”. “Temos feito muito, mas há muito o que fazer. Armados do espírito da resiliência e da capacidade de trabalho do nosso povo, haveremos de conseguir. Essas, aliás, são as únicas armas que nós, brasileiros, devemos portar. A fé na capacidade de trabalho, na força de vontade para enfrentar e vencer obstáculos e na crença na Justiça de nosso regramento institucional. É hora de todos nós elevarmos o nível de nosso entendimento, das nossas palavras e das nossas ações”, afirmou Maia.

“Como consequência da pandemia, vem o desemprego. Com o desemprego, vem a fome, as falências, as dificuldades de honrar compromissos. Mas é preciso ter claro: a quarentena e o isolamento social não são culpados por derrubar a economia. Quem derruba a economia é o vírus. O distanciamento momentâneo entre as pessoas salva vidas”, disse.

Maia também defendeu o respeito às instituições, afirmando que é necessário preservar a harmonia entre os Poderes e a democracia, respeitando decisões do Judiciário e mantendo diálogo construtivo com a imprensa, mesmo sob críticas.

“Preservar a harmonia e independência entre os Poderes significa compreender um pilar fundamental da democracia. As senhoras e senhores ministros do Supremo Tribunal Federal sabem que este parlamento respeita e cumpre as decisões judiciais, mesmo quando delas discorda. É isso o que determina a Carta Constitucional e todos juramos respeitá-la. Importante frisar ainda que temos mantido com a imprensa uma relação constante e construtiva, recebendo as críticas e as análises com humildade. Porque todos sabemos do importantíssimo papel da imprensa livre e dos profissionais de imprensa na consolidação da democracia”, disse Maia em seu discurso.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

O Brasil abre mercado para exportar carne bovina à Tailândia, com potencial de movimentar 100 milhões de dólares
Ministros do Supremo defendem independência do Judiciário
Deixe seu comentário
Pode te interessar