Segunda-feira, 20 de setembro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Showers in the Vicinity

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Brasil Agência Brasileira de Inteligência investiga convocações para paralisação de caminhoneiros

Compartilhe esta notícia:

Representantes do Ministério dos Transportes têm feito reuniões com os caminhoneiros responsáveis pelas paralisações no início do ano e acreditam que eles não se envolverão em nova greve, o que pode amenizar a situação para o governo. (Foto: Ivan Ansolin/Folha Imagem)

A Abin (Agência Brasileira de Inteligência) monitora mensagens de convocações para a greve dos caminhoneiros, compartilhadas por supostos motoristas de caminhão. As investigação da Abin são repassadas para o Ministério dos Transportes, responsável pelas negociações com a categoria.

De acordo com auxiliares do ministério, o teor das mensagens reforçam que a ameaça de greve é para atingir o governo e a imagem da presidenta Dilma Rousseff, diferentemente da greve de março, cuja pauta tinha um teor mais econômico.

Representantes do Ministério dos Transportes têm feito reuniões com os caminhoneiros responsáveis pelas paralisações no início do ano e acreditam que eles não se envolverão em nova greve, o que pode amenizar a situação para o governo. Apesar das mensagens que circulam pelo WhatsApp com informações de rodovias que já estariam paradas, o Ministério da Justiça garantiu que a PF (Polícia Federal) ainda não identificou qualquer bloqueio nas estradas federais.

O presidente do Sincopetro, José Alberto Gouveia, que representa os donos de postos de São Paulo, está muito preocupado: “Se a greve dos caminhoneiros começar na segunda-feira poderá deixar os postos sem produto, já que as vendas são mais fortes nos fins de semana e não sabemos se os caminhões poderão sair das bases das distribuidoras para o reabastecimento dos postos”, disse. (AG)

tags: CAD1

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Fator 85-95 da aposentadoria do INSS beneficia segurados em 4 ou 5 anos
Entenda as novas mudanças nas regras da aposentadoria
Deixe seu comentário
Pode te interessar