Segunda-feira, 13 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
12°
Fog

Notícias Agricultores do Rio Grande do Sul já preparam a semeadura da safra de soja 2019-2020

Compartilhe esta notícia:

Grão representa a principal cultura das lavouras gaúchas. (Foto: Divulgação/Fecoagro)

Principal cultura das lavouras gaúchas, a soja deve começar a tomar conta do Rio Grande do Sul no início do mês que vem. Os agricultores estão se mostrando otimistas com a próxima safra, e algumas decisões tomadas no pré-plantio são essenciais para garantir boas produtividades.

De acordo com o responsável pelo licenciamento de cultivares do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, Renan Canzi Comin, o produtor deve minimizar os riscos, optando por medidas preventivas. “O uso de sementes de qualidade, com altos índices de germinação e vigor, é muito importante para um bom estabelecimento da lavoura”, explica Comin.

O tratamento industrial de sementes é mais uma importante ferramenta utilizada com a finalidade de minimizar os riscos no campo, semear em uma área com uma boa palhada, em condições climáticas favoráveis e com máquinas operando na velocidade adequada são fatores primordiais para a obtenção de uma lavoura homogênea e de bom potencial produtivo.

Além disso, Comin salienta que é importante escolher cultivares adaptadas à região de plantio, além de observar a melhor época indicada para a sua respectiva semeadura. A cultivar “FPS 1954 RR”, por exemplo, é recomendada para a abertura de plantio no Rio Grande do Sul.

“Por ser um material de ciclo precoce, seu melhor desempenho se dá na abertura de plantio no mês de outubro em áreas de alta fertilidade. Essa assertividade proporcionará que a cultivar expresse uma de suas principais características, que é o alto peso de mil sementes”, esclarece Comin.

Já a cultivar “FPS 1859 RR” é indicada para ser semeada entre final de outubro e metade de dezembro. “Trata-se de um material em evidência no estado, pelo seu alto potencial produtivo, sua excelente sanidade radicular e seu grupo de maturação [5.9], que proporciona uma grande janela de semeadura de norte a sul do RS, SC e PR”, complementa.

Arroz

Em um trabalho conjunto entre as equipes da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) e do Irga (Instituto Rio Grandense do Arroz), a primeira área da 30ª edição da Abertura Oficial da Colheita do Arroz foi semeada na manhã dessa segunda-feira em Capão do Leão (Sul do Estado). O município que sediará o evento entre 12 e 14 de fevereiro do ano que vem.

No plantio, as cultivares utilizadas também são compartilhadas na área principal, sendo elas “Irga 431 CL” e “BRS Pampa CL”. A realização da 30ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz tem o objetivo de desenvolver o setor orizícola, reunindo produtores, autoridades, entidades e empresas do agronegócio do arroz com a finalidade de divulgar os avanços científicos e tecnológicos na cultura do arroz, bem como discutir a realidade socioeconômica do setor em níveis nacional e internacional.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Notícias

Partido Trabalhista britânico se compromete a lutar por jornada de trabalho de 32 horas por semana caso chegue ao poder
Servidores da Justiça gaúcha prometem cruzar os braços a partir desta terça-feira
Deixe seu comentário
Pode te interessar