Sábado, 28 de maio de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
18°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Política Alagoas realiza eleição indireta para governador-tampão neste domingo

Compartilhe esta notícia:

Em abril o então governador Renan Filho cumpriu o prazo de desincompatibilização e deixou o cargo para disputar as eleições para o Senado.

Foto: Ag. Câmara
Em abril o então governador Renan Filho cumpriu o prazo de desincompatibilização e deixou o cargo para disputar as eleições para o Senado. (Foto: Ag. Câmara)

A Assembleia Legislativa de Alagoas realiza neste domingo (15), às 13h, eleição indireta para escolha do governador-tampão e do vice. Estão inscritas oito chapas para disputar o pleito, totalizando 16 candidatos a governador e vice.

A chapa vencedora ficará no cargo até 31 de dezembro. No dia seguinte, 1º de janeiro, tomará posse o governador e o vice eleitos no pleito que será realizado em outubro.

A eleição indireta para o governo estadual é necessária porque em abril o então governador Renan Filho cumpriu o prazo de desincompatibilização e deixou o cargo para disputar as eleições para o Senado, conforme determina a legislação eleitoral.

Com a saída, o vice-governador, Luciano Barbosa, eleito na chapa de Renan, deveria assumir, mas não estava mais no cargo, porque venceu as eleições de 2020 e se tornou prefeito de Arapiraca.

O primeiro na linha sucessória seria o presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Vitor (MDB). No entanto, ele preferiu não assumir o governo do Estado, porque ficaria impedido de concorrer à reeleição, e convocou as eleições indiretas.

Com os impedimentos, coube ao presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Klever Loureiro, último na linha sucessória, assumir o posto interinamente.

O edital de convocação da eleição foi contestado pelo PP e o caso foi parar no Supremo Tribunal Federal (STF). Após analisar um recurso do PP, o ministro Gilmar Mendes determinou que fossem formadas chapas únicas para a disputa e reabriu o prazo para o registro das candidaturas.

A liminar de Mendes começou a ser julgada nesta sexta-feira (13) pelo plenário virtual da Corte, mas um pedido de vista do ministro Nunes Marques interrompeu o julgamento. No entanto, o pedido de mais tempo para analisar o caso não interromperá a eleição, que está confirmada para domingo.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Cientistas comemoram marcador sanguíneo que identifica risco de morte súbita de bebês
Receita Federal pega em Congonhas duas malas com R$ 1 milhão em joias
Deixe seu comentário
Pode te interessar