Terça-feira, 22 de Junho de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Partly Cloudy

Mundo Arcebispo de Canterbury nega ter casado Harry e Meghan antes da cerimônia oficial

Compartilhe esta notícia:

O príncipe Harry e Meghan afirmaram, em uma entrevista, que se casaram três dias antes da cerimônia. O arcebispo negou que isso tenha acontecido

Foto: Reprodução
O príncipe Harry e Meghan afirmaram, em uma entrevista, que se casaram três dias antes da cerimônia. O arcebispo negou que isso tenha acontecido. (Foto: Reprodução)

O arcebispo de Canterbury, no Reino Unido, negou, nesta quarta-feira (31) ter realizado o casamento entre o príncipe Harry e Meghan Markle três dias antes da cerimônia oficial, ao contrário do que ambos relataram em uma recente e polêmica entrevista para uma emissora norte-americana.

Em entrevista publicada pelo jornal italiano “La Repubblica”, o arcebispo Justin Welby garantiu que teve “uma série de reuniões pastorais e privadas com o duque e a duquesa antes do casamento”, mas destacou que “o casamento legal foi no sábado” de 19 de maio de 2018.

“Nesse dia, assinei a certidão de casamento. É um documento legal e teria cometido um delito grave, se não o tivesse celebrado naquele dia”, disse. “O casamento legal foi no sábado, e não vou revelar o que aconteceu em outras reuniões”, acrescentou.

Harry, neto da rainha Elizabeth II e filho mais novo de seu herdeiro, o príncipe Charles, casou-se com a atriz americana em um cerimônia em 19 de maio de 2018.

Em uma entrevista com a apresentadora Oprah Winfrey para a televisão americana, transmitida no início deste mês, Meghan Markle contou que eles trocaram votos em privado diante do arcebispo Justin Welby três dias antes do evento público.

“Três dias antes do nosso casamento, nós nos casamos”, contou. “Ninguém sabe. Chamamos o arcebispo e dissemos a ele: ‘Esse será o espetáculo para o mundo, mas queremos um momento apenas para nós dois'”, completou.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Ajuste entre receita e despesa melhora resultados fiscais do Rio Grande do Sul
Ministro do Supremo Luís Roberto Barroso diz que as “ditaduras vêm com intolerância, violência contra os adversários e falta de liberdade”
Deixe seu comentário
Pode te interessar