Sábado, 19 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
17°
Cloudy

Política Avó da primeira-dama Michelle Bolsonaro morre vítima do coronavírus

Compartilhe esta notícia:

Maria Aparecida Firmo Ferreira, de 80 anos, estava internada desde 1º de julho. Ela era avó da primeira-dama (foto)

Foto: Alan Santos/PR
Maria Aparecida Firmo Ferreira, de 80 anos, estava internada desde 1º de julho. Ela era avó da primeira-dama (foto) (Foto: Alan Santos/PR)

A avó da primeira-dama Michelle Bolsonaro morreu por Covid-19 na madrugada desta quarta-feira (12), no HRC (Hospital Regional de Ceilândia), no Distrito Federal. Maria Aparecida Firmo Ferreira, de 80 anos, estava internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) desde o início de julho.

O Palácio do Planalto não havia comentado o falecimento da idosa até a última atualização desta reportagem. O governo federal manteve o posicionamento de não se pronunciar sobre o estado de saúde da vítima durante o tratamento médico.

Maria Aparecida foi internada no dia 1º de julho. De acordo com o prontuário médico, ela foi encontrada “por populares, na rua, caída” na região onde mora, em Ceilândia. Inicialmente, a idosa foi levada ao hospital da região, com falta de ar. No mesmo dia, ela foi encaminhada para o HRSM (Hospital Regional de Santa Maria) – a 32 quilômetros de distância – unidade onde havia vaga em UTI naquele dia.

A avó da primeira-dama permaneceu em tratamento intensivo durante toda a internação. Ela apresentou instabilidade no quadro clínico nas últimas semanas, chegando a registrar melhora por duas vezes. Na última segunda-feira (03), a paciente deixou a entubação e respirava com ajuda de máscara de oxigênio.

Nesta quarta-feira, o Iges-DF (Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal), que administra o Hospital de Santa Maria informou que Maria Aparecida havia sido transferida para o Hospital Regional de Ceilândia.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Vendas do comércio brasileiro crescem 8% em junho; recuo é de 3,1% no ano
Bolsonaro defende privatizações e diz que responsabilidade fiscal e teto de gastos são o “norte”
Deixe seu comentário
Pode te interessar