Terça-feira, 18 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
31°
Fair

Rio Grande do Sul Banheiros do Centro Administrativo Fernando Ferrari são sinalizados com mensagens que despertam reflexões sobre diversidade

Adesivos afixados em portas, paredes e espelhos contêm informações e mensagens que despertam reflexões sobre a diversidade.

Foto: Vagner Benites/Ascom Seplag
Adesivos afixados em portas, paredes e espelhos contêm informações e mensagens que despertam reflexões sobre a diversidade. (Foto: Vagner Benites/Ascom Seplag)

Identidade de gênero, liberdade e direitos humanos estão em pauta no Estado para celebrar o Dia da Visibilidade Trans, celebrado em 29 de janeiro. Diversas secretarias se reuniram para promover atividades que seguem até a próxima sexta-feira (31) abordando o universo trans. Nesta segunda-feira (27), foi implantada na Sedac (Secretaria da Cultura), localizada no 10º andar do Caff (Centro Administrativo Fernando Ferrari), a primeira etapa do projeto “Banheiros sem preconceito: respeitando a diversidade”, uma iniciativa da Sedac, da SJCDH (Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos) e da Seplag (Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão).

O projeto consiste na sinalização dos banheiros, com adesivos afixados em portas, paredes e espelhos contendo informações e mensagens que despertam reflexões sobre a diversidade. Além dos banheiros masculino e feminino, a Sedac passa a contar com um unissex. Foram adesivados também os banheiros do andar térreo do Caff, da Seplag (2º e 19º andar) e da SJCDH (11º andar).

A assessora de Diversidade da Sedac, Gabriella Meindrad, lembra que a sociedade está em constante mudança e que a adaptação destes espaços deve ocorrer de forma segura e confortável para todos. “É necessário cumprir o princípio constitucional da igualdade, promovendo o bem, sem preconceito de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação. Pretendemos mostrar que não temos diferenças, que somos todos iguais”, afirmou.

Na visão da secretária de Planejamento, Orçamento e Gestão, Leany Lemos, o poder público tem o dever de oferecer o atendimento adequado a todas as pessoas, conforme estabelece a Constituição. “Esta melhoria, além de estar alinhada com a modernização do Caff, representa mais do que o cumprimento de uma lei. Ela também coloca o Estado como protagonista no debate sobre diversidade e como agente de mudanças”, destacou.

A secretária da Cultura, Beatriz Araujo, corrobora com o pensamento e endossa a perspectiva: “É uma iniciativa pensada para proteger o direito de ir e vir das pessoas, garantindo o acesso a estes espaços de uso comum e reafirmando o compromisso da secretaria na construção de uma cultura de paz e respeito às diferenças e no combate ao preconceito e à discriminação”.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Campanha promovida pela Secretaria da Saúde do Rio Grande do Sul alerta para o perigo da dengue, zika e chikungunya
Assembleia Legislativa gaúcha começa a votar projetos do governo nesta terça
Deixe seu comentário
Pode te interessar