Quarta-feira, 03 de Junho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
15°
Fair

Capa – Caderno 1 Bolívia expulsará todos os diplomatas venezuelanos e cogita deixar Unasul

Compartilhe esta notícia:

O governo de Jeanine Áñez reconheceu na quinta-feira o líder opositor Juan Guaidó como presidente da Venezuela. (Foto: Reprodução/Twitter)

A Bolívia expulsará todos os funcionários da embaixada da Venezuela em Laz Paz em razão da “violação das normas diplomáticas”, por supostamente interferirem em assuntos internos do país, anunciou nesta sexta-feira (15), a chanceler do governo interino, Karen Longaric. Além disso, o país cogita deixar Unasul.

“Será dado um prazo para que abandone o país, por ter se envolvido em assuntos internos do Estado, a todo o corpo diplomático da embaixada da Venezuela na Bolívia que representa o governo do senhor (Nicolás) Maduro”, disse a chefe da diplomacia boliviana.

O governo de Jeanine Áñez reconheceu na quinta-feira o líder opositor Juan Guaidó como presidente da Venezuela, em um giro oposto à política do esquerdista Evo Morales, aliado de Maduro.

Bolívia deixa Alba e cogita sair da Unasul

A Bolívia decidiu também nesta sexta abandonar a Alba (Aliança Bolivariana) e cogita sair da Unasul (União das Nações Sul-Americanas), dois blocos políticos promovidos com ímpeto pelo ex-presidente Evo Morales, anunciou Karen Longaric.

“O governo da Bolívia se desvinculou do tratado de Alba, já não somos parte dele. Também estamos analisando a desvinculação da Bolívia da Unasul”, afirmou a chanceler em entrevista coletiva.

A Bolívia teve um papel importante para reforçar a Aliança Bolivariana para os Povos da Nossa América, idealizado pelo ex-presidente venezuelano Hugo Chávez, morto em 2013. Ao chegar ao poder em 2006, Evo logo entrou para o bloco. Os dois líderes esquerdistas também impulsionaram a Unasul, hoje prejudicada ante a saída de vários países da região. As informações são do jornal Estado de S. Paulo.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Capa – Caderno 1

As escolas públicas no Brasil sofrem com a baixa qualidade do ensino de inglês
Elite do funcionalismo atua para barrar proposta de reforma administrativa
Deixe seu comentário
Pode te interessar